Testosterona

"Não posso controlar o que as pessoas sentem por mim", diz cantor e ex-ator pornô Colton Ford


A carreira do novaiorquino Colton Ford, nome artístico do cantor Glenn Soukesian, 50 anos, definitivamente não começou na música. Transpirando virilidade e testosterona, ele ganhou visibilidade através dos filmes eróticos e gays da Falcon - quinze no total! - e com muita sensualidade conseguiu chegar lá.

Em 2001, Colton atuou como coadjuvante em uma produção. Mas, em 2003, já bem aproveitado pelos diretores, o porn star carregava várias coletâneas de seu trabalho como protagonista. Apesar do sucesso, parecia que alguma coisa faltava na vida do gato. 

Ao receber o GayVN Awards como o melhor performer gay do ano, Colton resolveu dizer adeus aos filmes adultos e, para o espanto de quem o via em cena, investir na carreira fonográfica.

Para a sorte dos fãs, o repertório no estilo clube-dance-house [como ele mesmo define], a batida sexy e a voz rouca ainda fazem de Colton um sexy simbol. O bonitão lançou o primeiro disco em 2008, o Tug of War, pela Outsider Music, e as críticas foram leves para um primeiro trabalho.
.

Sucesso, mesmo, fazem seus clipes. Destaque para Losing My Religion e The way you Love me, que são bastante ousados. Preparando o segundo álbum, Under the Covers, Colton quer provar que canta mesmo. Ele vai reproduzir sucessos nas vozes de outros cantores com a sua interpretação.

“Adicionando a minha interpretação para essas músicas clássicas dá uma nova perspectiva, permitindo mostrar lados diferentes da minha capacidade vocal”. Apesar do esforço, ele tem consciência que muitas pessoas sempre vão vê-lo como um ex-ator pornô.

“Eu não posso controlar o que as pessoas sentem por mim, meu passado e minha música. Minha principal preocupação é fazer música, e estou orgulhoso. Sei que existem pessoas que não são capazes de ver além da pornografia, mas tudo bem.” 

* Em 2013, ele lançou o clipe Let Me Live Again, com direção de Marco Ovando - o mesmo que gravou um clipe com Amanda Lepore no Brasil.

Assista os clipes abaixo:
.

.


About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.