Realidade

A fim de tc?

Foram 625 mensagens, 11 encontros e
2 pedidos de namoro

Repórteres da Junior montam perfis, usam, abusam e revelam o que rola nos principais sites de relacionamento do Brasil

A internet mudou para sempre a forma como nos relacionamos com o mundo. No Brasil existem diversos sites de relacionamento voltados a homossexuais, quatro grandes. São eles o ManHunt, Disponível, MIG e Ursos.com.

Em reportagem da revista “Junior”, número 14, quatro repórteres da Junior (eu, Hélio Filho, Fábio Angeli e Sérgio Oliveira) testaram as ferramentas e interagiram com os cadastrados durante 60 dias.

Fiquei responsável pelo Ursos.com e revelo aqui esta inusitada experiência, que até hoje rende muitos comentários.

80% dos encontros foram em pizzarias
restaurantes e na famosa festa Ursound
URSOS, Por Neto Lucon

Ao contrário dos modelos sequinhos e depilados que compõem o estereótipo de beleza, existe um lugar onde barriga saliente, bochechas fofas, coxas grossas e pelos espalhados por todo o corpo são sinais de extrema perfeição. Foi por conta deste peculiar perfil, do qual faço parte, que um amigo paulistano (também gordinho) incentivou: “Entra no Ursos.com. Lá você vai se dar bem”.

Na noite de 28 de agosto de 2010, me cadastrei no site e logo de cara recebo oito mensagens dos mais variados perfis – gordos, magros e os tais sequinhos e trincados (estes que curiosamente gostam de gordinhos). Comecei a responder as mensagens, elogios e automaticamente pensei: “Ele estava certo, finalmente encontrei a minha turma!”.

Na janela de conectados, que apresenta os últimos 12 perfis online, 50% das fotos eram de pênis, bumbum, barriga ou peitoral (são quatro fotos para os cadastrados free e 20 para os chamados Premium). E, na manada de corpos com apelo sexual, que não deixa de ser algo bacana – afinal são gordinhos (!) exibindo seus atributos sem medo de sofrerem chacota -  consegui encontrar alguns rostos simpáticos e bonitos.  Alguns deles unidos a corpos vestidos (às vezes semi) realmente gostosos e peludinhos.

Só na primeira noite conversei com 13 cadastrados através da ferramenta do site e dois pelo MSN. Recebi algumas mensagens fofas e melosas (Oi lindinho, tudo bem? Gostei das suas fotos e gostaria de conversar com você, posso?), mas a maioria era com apelo sexual: “Eu sei fazer direitinho, é só você me dar a oportunidade...”.

Deles, marquei encontro sem grandes pretensões com um enfermeiro de olhos incríveis. Conversamos muito sobre a vida, família, homossexualidade e cigarro (sim, ele fuma muito). Rolou afinidade, beijo (com Halls, claro), química, mas no dia seguinte descobrimos que nossas agendas e profissões estariam sempre ocupadas. Ele só podia aos sábados e domingos, já eu somente durante a semana.

Ao todo foram 625 mensagens enviadas em cerca de dois meses, onze encontros e dois pedidos de namoro. Um estagiário de edição, um produtor cultural, um vendedor, um colunista, três universitários e quatro desempregados. O curioso é que 80% dos encontros aconteceram em pizzarias, restaurantes japoneses, lanchonetes e na conhecida festa Ursound. Esta, sim, frequentada pela maioria dos cadastrados.

Aliás, enfrentei várias saias justas na balada por conta desta reportagem. Abordava e era abordado por dois ou mais ao mesmo tempo – e tinha me virar para me esquivar. Acabava ficando sozinho para evitar qualquer mal entendido.

Sobre possíveis namoros, não vingaram. A única pessoa pela qual me interessei (e que me pediu em namoro) mentiu ao dizer que era solteiro, sendo que era casado há seis anos. Mesmo assim, é inegável que o Ursos.com seja uma ferramenta que nos permite oportunidades e que podemos, por acaso, dar sorte.  Nele, mesmo que nada dê certo, pelo menos sua autoestima vai aumentar.

.
Isso eu garanto!

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

10 comentários:

Erick Ferreira disse...

É por que vc ainda não me achou no Ursos... procura lá: ursinger

Marcel Souza disse...

Amigo vc sempre me colocando pra pensar muito viu!
Affffffff
Adoro!

Neto Lucon disse...

Erick,
Perdi a senha do meu perfil por lá, mas obrigado pelo interesse...hehe

Neto Lucon disse...

Marcel,
Então divida com a gente o que pensou...
Abração!

Diogo Marvulle disse...

Uau, não sabia de todos os detalhes, a reportagem deve ter rendido mesmo muita história pra contar! rs Continue com as ótimas matérias!

Neto Lucon disse...

Diogo,
sim, a maioria das histórias são engraçadas e, no segundo pedido de namoro, trágica...hehe
Obrigado!

Diego Davanzo disse...

Adorei a Materia , so imagino vc nas SITUAÇÕES !

Neto Lucon disse...

Diego,
Situações divertidas, pelo menos...
Abraço!

MARCUS BABY - O MÁXIMO disse...

Amei a reportagem! Por isso que eu te adoro! Parabéns, beijos!

Neto Lucon disse...

Obrigado Marcus! Também adoro o seu trabalhO!
Beijo!

Tecnologia do Blogger.