Pitacos

Não coma, Alice


"Não será possível, senhorita, o bolo está envenenado"

Do tamanho de uma xícara, Alice gritava. Tentava se comunicar com o Chapeleiro Maluco, que devorava um cheiroso bolo de chocolate.

- O que vamos fazer agora, ein?
- Vamos esperar a chegada deles.
- Então, enquanto isso – vamos ! - dê-me um pedaço de bolo?
- Não será possível, senhorita, este bolo está envenenado.

Antes que a jovem pudesse retrucar, a Lebre de Março, com a boca repleta de bolo, entrou na conversa:

- Senhorita, não sabia que um mero pedaço de bolo envenenado pode arruinar sua vida?
- É que...
- Ninguém, em hipótese alguma, deve comer um alimento envenenado.
- Tudo bem, mas...
- Além do mais seu estômago é fraco. Se comer, já era. Adeus, babau...
- Sim, isso eu entendi – disse a pequena com as mãos na cintura - Só não entendi o fato de vocês continuarem comendo o bolo, sabendo que ele está envenenado. 

Apanhando um pedaço de farelo, Alice comeu. Cresceu. E teve diarréia. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.