Pride

Produtora e atriz Bárbara Aires vence votação com 46% e é a 'Trans de Maior Destaque em 2012'; Lea T fica em segundo


Foram 3.634 votos únicos, 70 mil cliques e mais 400 comentários e campanhas em apenas seis dias. E, com 46% dos votos (1.701 ), a grande vencedora da votação “A Trans que Mais se Destacou em 2012” – que visa homenagear a travesti ou transexual que mais brilhou no ano anterior - é a atriz e produtora do programa Amor e Sexo, da TV Globo, Bárbara Aires.

A transexual trabalhou durante duas temporadas na produção da atração apresentada por Fernanda Lima e já renovou contrato com a Globo para 2013. Pela façanha, tornou-se matéria da Caras Online, página inteira do jornal O Globo e foi mencionada pelo autor Walcyr Carrasco em sua coluna. Em 2012, investiu na carreira de atriz e até estrelou uma peça de teatro, que a fez ser convidada para duas novas e até um curta-metragem (saiba mais sobre ela).

Durante a votação, a produtora passou a maior parte do tempo liderando com mais de 50%. Porém, chegou a ficar em quinto lugar, quando outras torcidas se mobilizaram e passaram a votar em massa. Os resultados foram alterados muitas vezes e, com muitos fãs, amigos e admiradores, Bárbara conseguiu recuperar a vantagem e conquistar o primeiro lugar até a finalíssima que ocorreu na manhã desta quinta-feira, 3.

A segunda colocação ficou com a top brasileira de fama internacional Lea T, que recebeu 950 (26%), e a terceira com a Miss Canadá Jenna Talackova, que angariou 940 (25%) e marcou a história do Miss Universo. A cartunista Laerte Coutinho recebeu 925 votos (25%) e ficou em quarto lugar, seguida da cantora Valéria Houston (679, 18%), destaque do programa Astros, do SBT, e da modelo Felipa Tavares (165, 4%).

A performer Léo Áquila, que participou do reality show A Fazenda 4 e foi a primeira finalista trans de um reality show, recebeu 99 votos (2%). Já a ex-BBB Ariadna Arantes somou 67 votos (1%) e quase empatou com a musa Patricia Araújo, que ficou com 73 votos (2%).

As outras estrelas homenageadas, tais como as modelos Fernanda Vermant, Viviany Beleboni, Marcela Ohio e Amanda Sampaio, e a cantora Candy Mel, contaram com uma torcida menor, mas não deixaram de ser votadas. Afinal, todas elas brilharam em suas áreas no último ano e mereceram ser homenageadas!

 
Jenna Talackova, Laerte Coutinho, Valéria Houston

 
A modelo Felipa Tavares, Léo Àquilla e Patricia Araújo

Como prêmio, Bárbara ganhará um troféu exclusivo e luxuoso das mãos do ícone Nany People, madrinha do projeto, um canal com o seu nome e foto, uma entrevista exclusiva, um ensaio fotográfico com Jéssica Dalla Torre e, claro, o acompanhamento de seus passos profissionais em 2013! Parabéns!
.
Ao saber do resultado, Bárbara comemorou: “Esse prêmio representa a vitória sobre todos os obstáculos. Me faz acreditar que é possível, sim, sonhos se tornarem realidade. Me sinto lisonjeada em saber que acreditaram em mim quando nem eu acreditava. Sempre achei que ser trans seria maior que tudo em minha vida, maior que talento, maior que profissionalismo, maior que competência, maior que o ser humano. Mas cada vez que via uma trans sendo notícia por algo bom eu pensava: “Algo está mudando e eu também posso”. Portanto, esta é a realização de um sonho e a esperança de conseguir fazer uma carreira sólida e subir degrau a degrau. O prêmio vem coroar o melhor ano da minha vida e espero que seja o início de um 2013 melhor ainda”. 
.
Confira o resultado 
1º Bárbara Aires: 46% (1.701 votos)
2º Lea T: 26% (950 votos)
3º Jenna Talackova: 25% (940 votos)
4º Laerte: 25% (925 votos)
5º Valéria Houston: 18% (679 votos)
6º Felipa Tavares: 04% (165 votos)
7º Léo Áquilla: 2% (99 votos)
8º Patricia Araújo: 2% (73 votos)
9º Ariadna Arantes: 1% (67 votos)
10º Fernanda Vermant: 1% (55 votos)
11º Candy Mel: 1% (45 votos)
12º Viviany Beleboni: 0% (36 votos)
13º Marcela Ohio: 0% (36 votos)
14º Amanda Sampaio: 0% (18 votos)

* Os pontos que seriam somados com critérios de procura no Google, destaque na mídia, engajamento político e relevância na história trans não alteraram nenhuma das colocações e não foram computados
* A modelo Carol Marra não quis participar da votação, por acreditar que criaria rixas entre as trans

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

8 comentários:

Fábio Maltez disse...

A Lea T representa muito mais por ser noticia lá fora e ter uma vida certinha desde o início. Ela que merecia a vitória.

Mirko Porcopio disse...

Lea T nunca se prostituiu. Piada compararem ela com as outras.

Bárbara Aires disse...

É por causa de preconceitos como esse que pessoas como nós passamos por situações desnecessárias. Primeiro, o que é uma vida certinha? Segundo, nem toda trans tem os contatos necessários e principalmente apoio para poder, se quiser, fugir da prostituição, algo que não é demérito nenhum, apenas não pode ser a única opção por conta da condição sexual do individuo. Lea T é minha Diva por toda revolução que ela representa. É uma honra estar ao lado dela em qualquer situação. Obrigada aos leitores pelo resultado e pelos votos

Patrícia tgirl disse...

Sugiro cancelarem essa votação e fazer uma outra. Deve estar errado. A Lea T perdeu mesmo? Quem é essa Bárbara? Lea T é um ícone mundial.

Barbara K Aires disse...

Bom, o currículo antigo não vou mencionar pois não acrescenta em nada, mas hoje em dia...
Presidente da Astra-RJ
Membro do Conselho LGBT Estadual RJ
Membro do Comitê Carioca LGBT
Isso significa que sou a representante oficial para assuntos trans no RJ para governo e prefeitura, participando ativamente dos programas LGBT, fiscalizando, cobrando e opinando.
Produtora do Programa Amor e Sexo da Rede Globo, apresentado pela Fernanda Lima, sendo a primeira, e única até então, trans não operada e sem retificação civil com crachá com nome feminino e com livre acesso ao banheiro feminino, ou seja, com identidade de gênero respeitada e reconhecida e por conta disso acabei virando notícia esse ano saindo com destaque em vários sites, entre eles na Caras e fui matéria de uma página inteira do Jornal O Globo e dei entrevista no próprio Amor e Sexo por 7 minutos no ar nacionalmente.
Estudo teatro e participei de um espetáculo e uma peça, fazendo uma mulher, e já tenho 2 peças e um curta para esse ano.
Fui também produtora de elenco do curta A Inevitável História de Letícia Diniz, fui intimidada a participar do Veta Dilma, entre outros... Quaisquer dúvida, estou a disposição e no meu face tem tudo registrado.

Bárbara Aires disse...

Ops, intimada, desculpem o erro

Mario Autuori disse...

Parabéns a Carol Marra por não ter participado da votação! Essa pesquisa não leva a nada. Lea T deveria ter feito o mesmo.

Patricia tgirl disse...

Aqui na loja onde eu trabalho também uso crachá com meu nome de mulher e uso o banheiro feminino. Quero entrar na próxima votação também!

Tecnologia do Blogger.