Eventos

Fãs de Lady Gaga comemoram show no Brasil com flash mob e garantem: 'Madonna se sente ameaçada'

Um grupo de fãs da cantora Lady Gaga se reuniu na tarde deste sábado (27) para comemorar a vinda da artista ao Brasil. Com direito a duas versões de Lady Gaga cover, os fãs dançaram para o público, fizeram um ato contra o bullyng e reuniram cerca de 100 pessoas na Avenida Paulista.

De acordo com Felipe Visant (22), presidente do fã-clube brasileiro e cover de Gaga, o encontro ocorreu através de uma ideia da Time For Fun. “A gente queria sair vestido de Lady Gaga para divulgar os shows, mas a Time For Fun falou para organizarmos um flash mob. Mesmo em cima da hora, a gente aceitou e foi bombástico”, disse ele, bastante animado.

A coordenadora Thais Andelmi (18), afirma que ainda não acredita na vinda da cantora ao país e que sua paixão por Gaga iniciou pela música, não pelas extravagâncias. “Eu comecei a gostar quando ouvia as músicas pela rádio. Gostava, mas não sabia quem era. Até um dia que escutei Just Dance e falei: ‘preciso saber o nome dessa mulher’. Descobri, gostei e gosto até hoje”, declarou.

Já Felipe diz que conhece a artista antes mesmo de ela se tornar fenômeno no mundo. “Eu gosto, na verdade, da Stefani (nome real de Lady Gaga). Tudo começou quando vi, sem querer, um vídeo dela no Youtube. Ela tocava piano e, como eu sou apaixonado por piano, acabei gostando da música e da voz. Sou fã há 5 anos e cosplay desde 2008”.

Com versão masculina de Gaga – a mesma do clipe You and I - Thais afirmou que muitos falam que ela se assemelha à artista. “O pessoal fala, mas comecei a me vestir dela como uma brincadeira. Sem falar nada para ninguém, comprei uma peruca e vim. Todo mundo gostou”.



(Foto: Uol/ Shikuma)

Quebra de preconceitos

Ao comentarem a importância de Lady Gaga na luta LGBT, Felipe e Thais afiram que Gaga é uma referência positiva entre os artistas. “A influência dela é muito grande no mundo. E eu gosto dela também por conta dessa preocupação contra o bullyng, da fundação que ela abriu e dessa tentativa de dar sempre o melhor para os fãs. Eu vejo verdade nela”.

Para os fãs, a diva gay Madonna se sente ameaçada na possível nova Rainha do Pop. “Eu não gosto de comprar briga, uma vez que as brigas são dos fãs. Mas também não gosto de ver a Madonna alfinetando a Lady Gaga publicamente. Respeito a Madonna, apesar de não curtir as músicas dela, mas acredito que ela esteja comprando uma briga de fã, não de artista”, argumenta Felipe. “Ela está se sentindo ameaçada”, conclui Thais.

Gaga se apresenta no dia 11 de novembro, no Estádio do Morumbi, em São Paulo, no dia 9 de novembro, no Parque dos Atletas, Rio de Janeiro, e no dia 13 em Port Alegre. Os ingressos vão de R$ 190 a R$ 750.

                   LEIA MAIS:

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.