LifeStyle

Mãezona, Grazi Massafera quer proporcionar infância lúdica e colorida a Sofia; atriz também afirma: 'Quero mais um logo'

Uma das primeiras celebridades que entrevistei, durante minha experiência na Caras Online, foi a bela atriz Grazi Massafera. O encontro ocorreu durante a 15ª edição do Fashion Weekend Kids, no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo, em setembro de 2012, na primeira aparição da atriz desde que deu à luz Sofia, fruto do relacionamento com o galã Cauã Reymond. Muito simpática e já com o corpo em forma, Grazi falou que estava morrendo de saudades da filha, que ficou no Rio de Janeiro, e anunciou que adoraria ter um novo filho o mais rápido possível. Leia a reportagem abaixo:
.
Grazi com a filha à esquerda; à direita, a atriz no evento do Shopping JK Iguatemi
Estou até com falta de ar”, disse Grazi Massafera (30) ao falar sobre a saudade que sente da pequena Sofia, que deixou no Rio de Janeiro durante a tarde deste sábado (15) para participar do desfile da 15ª edição do Fashion Weekend Kids, no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo. A atriz, que se prepara para voltar à TV com a novela O Caribe é Aqui, afirmou à CARAS Online que a maternidade trouxe mais cor para a sua vida. 
Ser mãe é muito complexo, pois envolve tanta coisa. O sorriso ganha mais brilho, a vida fica mais colorida. É um sonho que ainda está se realizando, porque quero ter mais um logo”, afirmou Grazi, que é casada com o ator Cauã Reymond(32). “Quando eu estava grávida, achava que a amava. Quando ela nasceu, pensei que era o ápice do amor. Mas hoje sinto que o amor só cresce a cada dia”, argumentou.

Garantindo que não precisou de nenhuma orientação para ser mãe - “No interior, quando nasce um primo, todo mundo ajuda a cuidar”, explicou – a atriz afirma que o maridão auxilia somente quando consegue sair das gravações de Avenida Brasil, da TV Globo. “Na medida do possível, ele ajuda, é complicado. Nos primeiros dias, quando eu estava operada e mais precisei, ele ajudou muito, trocava, dava banhinho...”.
Mas, segundo a atriz, Sofia dá pouquíssimo trabalho dentro de casa e quase não chora. “Não gosto nem de falar para não desandar, mas minha filha é muito tranquilinha, calminha. Parece uma encomenda! Mas não quero ficar comemorando, porque vai que mude, né?”, brincou.


A única grande preocupação na vida da nova mamãe envolve a amamentação, da qual acredita ser necessária uma companha mais explicativa. “Acho que toda mãe deveria sair do hospital com a descida do leite. Dói, é difícil, mas depois passa. As mães precisam saber disso, precisam ser auxiliadas. Depois do desconforto, você se acostuma, começa a olhar no olhinho dela, ver o carinho que ela tem com o seu seio, é um momento único. Me sinto a superpoderosa".
Conto de fadas
Querendo proporcionar uma infância lúdica e colorida a Sofia, Grazi diz que fará de tudo para que a filha acredite em Papel Noel, Coelhinho da Páscoa e outros personagens fantásticos. “Eu brinquei de boneca até os 15 anos, então não vejo motivo para acelerar o crescimento. Quero que ela curta de verdade esse tempo, a infância. Acho tão triste quem acha que a criança que acredita em Papai Noel é boba, defendeu.
Ao comentar a exposição da filha na mídia, ela declara que não vai privar Sofia de brincar em lugares públicos, mas que não vai incentivar o uso de sua imagem. “Não vou esconder, mas também não vou explorar. Não quero que ela deixe de viver momentos, situações”, disse. “Um dia desses uma senhora desembrulhou a minha filha, querendo ver se ela é bonita. Não gostei, achei desnecessário. Para a mãe, a filha é linda sempre”.
.
Grazi durante o evento
O evento
No desfile, Grazi usou calça jeans e uma camiseta da grife Monalisa. Com apenas duas voltas, ela desfilou ao lado de duas pequenas modelos. "Neste evento, cheio de crianças, fico sentindo ainda mais saudade da minha filha", declarou a supermamãe, que corre para ter Sofia em seus braços. 

http://caras.uol.com.br/canal/nacionais/post/com-a-vida-mais-colorida-pela-maternidade-grazi-massafera-ja-quer-outro-filho-caua-reymond#image0

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.