Realidade

Saiba quais mulheres negras venceram os concursos de Miss Universo

Representante da beleza negra, a Miss Angolana Leila Lopes desbancou 88 candidatas e levou o título de Miss Universo em 2011. Com traços estonteantes e presença de palco impecável, a miss - que garante ser tímida - afirmou que seu sorriso foi o grande espelho de sua personalidade.

A vitória de Leila foi comemorada no Brasil e também pela comunidade negra. Afinal, em um universo onde lamentavelmente ainda existe racismo, poucas mulheres negras conseguiram driblar o preconceito, brilhar nos concursos e, assim como Leila, faturar a tão cobiçada faixa. 

Veja as misses que derrubaram o preconceito e viram a sua beleza no pódio: 

Janelle Commissiong: De Trinidad e Tobago, a Miss Janellle tornou-se, em 1977, a primeira mulher negra a ser coroada Miss Universo. Como prêmio e o feito inédito, assinou um contrato com a Paramount Pictures e investiu na carreira de atriz. A bela até continuou a carreira nos concursos, só que como jurada. 



Mpule Kwelagobe: Em 1999, outra representante negra venceu o concurso de Miss Universo. Trata-se de Mpule, vinda da Botswana. Foi a terceira a conquistar os jurados e levar o título para casa. Mpule exiba uma beleza clássica, com muito charme, postura e elegância. 



Wendy Fitzwilliam: Um ano antes, em 1998, Trinidad e Tobago coroou a segunda Miss com pele negra. Ela derrotou outras 78 candidatas da competição de beleza que ocorreu no dia 12 de maio, nos Estados Unidos. Era praticamente uma garotinha...



Halle Berry: A atriz não chegou a ser Miss Universo, mas já participou de inúmeros concursos de Miss. Entre eles, o Miss Ohio Usa, no qual venceu, e o Miss Usa 1986, em que ficou em segundo lugar. Em uma das entrevistas do concurso, Halle confessou que sonhava em ser atriz, o que de fato veio a ser. 


Deise Nunes: Em 1984, ela tornou-se a primeira Miss Brasil negra da história do País. Participou do Miss Universo e, sendo uma das semi-finalistas, ficou em sexto lugar. Posteriormente, engrenou como rainha de bateria da União da Ilha. É, até o momento, a única miss negra brasileira.   


Leila Lopes: Após vencer o concurso em 2011, a Miss Universo falou sobre o racismo e deixou a sua mensagem aos preconceituosos: “Acho que as pessoas preconceituosas é que precisam procurar ajuda, porque não é normal, em pleno século 21, alguém ainda pensar dessa forma”. Falou e disse...

"Pessoas preconceituosas é que precisam procurar ajuda", disse Leila

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

3 comentários:

Jaque disse...

É tão real o preconceito racial nesses concursos que não é raro ver mulheres com essa beleza pelas ruas.
Lindíssimas de todos os portes, gostos e padrões. Viva a beleza negra!!!!

Angélica Xavier disse...

Preconceito é coisa de gente pôdre. Não aceitar o simples fato de existir seres humanos diferentes à sua cor, tem que ser expulsa do país. Que vá Pra bem longe daqui...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Tecnologia do Blogger.