Pop & Art

Nova temporada de CQC aposta na ficção e no reforço de mais uma mulher, Dani Calabresa


Os integrantes e a direção do Custe o Que Custar (CQC) reuniram a imprensa nesta terça-feira (12) para falar sobre a nova temporada da atração, que começa na segunda-feira (18). A entrada de Dani Calabresa - que tirou o reinado de Mônica Iozzi de ser a única mulher do huorístico - não é a única novidade do programa: a atração passa a apostar mais na ficção por meio de um quadro que será comandado pela ex-contratada da MTV, o Notícias que Você Não Vai Ver no CQC Porque...
“A Dani é elétrica e está muito motivada. O entrosamento dela com a equipe foi imediato”, comenta Gonzalo Marcó, diretor do CQC.
Calabresa, que aderiu à gravata e usava saia na coletiva fazendo par com a colega Iozzi, disse o que a motivou a integrar o CQC. Segundo explicou, foi a experiência de participar de uma edição comemorativa, no ano passado, e o ótimo relacionamento com todos os integrantes do programa. Além disso, a comediante garante que era espectadora do CQC, antes de se tornar a nova integrante.
“Vou abordar as notícias de um jeito diferente, debochado e com perucas”, diz a humorista, que continuará fazendo imitações que marcaram seus três anos na MTV. Uma das primeiras caracterizações que serão mostradas será de Narcisa Tamborindeguy.
Marcelo Tas, apresentador do CQC, acrescenta que, além do quadro de ficção, todos participarão de uma sitcom. Ele também antecipa uma novidade: um novo repórter vem sendo escolhido de forma sigilosa pela produção em um grupo de quatro pessoas – três homens e uma mulher – todos desconhecidos do grande público.
O aumento do número de roteiristas na equipe do programa é mais uma ação para que a atração entre em seu sexto ano com força total, mantendo o público.
“É um desafio maior para manter a audiência crescente. A audiência de 2012 é a maior que já tivemos em cinco anos”, comenta.
Um comentário de Rafael Cortez, que deixou a atração no ano passado, foi lembrada durante a coletiva. Em recente entrevista, o jornalista  comentou que, às vezes, era orientado a “sacanear” pessoas que ele não concordava. Sobre o limite do humor, Tas declara,
“Isso é um desafio. Tem gente que assiste ao CQC como fonte primária de informação, então temos que ter ousadia sem perder a mão.”
E quem pensava que Monica Iozzi, até então a única mulher no grupo, ficaria com ciúmes da entrada de Dani Calabresa, está enganado. A repórter garante que elas são muito amigas e já começou a ver diferenças em trabalhar com uma mulher no grupo.
Aliás, Monica brinca que o sexo feminino já era bem representado antes da contratação da humorista.
“Sempre tem uma única diva e perdemos o Rafael Cortez.”



Leia a reportagem que escrevi em O Fuxico: http://ofuxico.terra.com.br/fotos-de-famosos/integrantes-e-direcao-do-cqc-realizam-coletiva-de-imprensa-veja-as-fotos/2013/03/12-6517.html

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.