Realidade

Em Salve Jorge, Patricia Araújo diz que tráfico de travestis “é uma triste realidade”

Patricia diz que torce para que Priscila tenha final feliz

Na pele da travesti Priscila, de Salve Jorge, Patricia Araújo revela com exclusividade ao NLucon que torce para que sua personagem tenha um final feliz. Realizada com o destaque, a atriz afirma que, depois de sofrer nas mãos de Russo (Adriano Garib), Priscila merece ser liberta e terminar com o namorado com quem conversou via fone em um dos capítulos.  

“Estou muito feliz com a repercussão da personagem, pois estou recebendo milhares de mensagens na internet e elogios do público por onde passo. A novela já está em sua reta final e torço para que Priscila seja liberta, fique com o namorado e tenha um final feliz”, conta.

Para atuar, Patricia está tendo uma preparação com a conceituada atriz e professora Helena Varvaki, que também está em Flor do Caribe. “Ela é uma excelente profissional e está me ajudando tanto nesta preparação para a Priscila... Ela me incentiva muito, diz que estou indo bem e já me deu os parabéns para as cenas que fiz”.

A atriz afirma que está vivendo um sonho e que recebe o apoio das grandes estrelas. “Fico no mesmo camarim que a Totia Meirelles e Giovanna Antonelli, me sinto uma privilegiada. Me dou bem da camareira à Vera Fischer, com quem tive altos papos. O Adriano e a Nanda Costa são uns fofos, assim como a Solange Badim, que disse ‘Você é a Patricia Araújo que apareceu destacada no roteiro, que tudo!’ Está sendo maravilhoso”.

 
Primeira cena de Patricia Araújo em Salve Jorge

Convidada por Gloria Perez, Patricia diz que será eternamente grata pela chance de mostrar o seu trabalho. “O que a Gloria fez foi uma coisa de mãe para filha. Fiquei muito feliz pela oportunidade que ela me deu, pela oportunidade de mostrar o meu lado atriz. Muitas pessoas me criticam, mas tenho a sorte de ter o apoio de pessoas grandes, inteligentes e educadas como a Gloria. Serei grata para sempre”. 

Tráfico de travestis

A artista declara que assistiu ao filme Tráfico Humano (assista)  para interpretar Priscila e que se chocou com a realidade das pessoas – homens, mulheres e travestis - que são vítimas do crime. Depois de conferir o filme e conversar com outras trans, a atriz afirma que a ação contra as travestis geralmente é feita de maneira velada e se confunde com a realidade do grupo, que sonha desde cedo em viajar para a Europa.

“A prostituição em si toca muito nesta questão do tráfico, pois entra em questão a cafetinagem. Uma travesti acaba virando escrava desta triste realidade, pois jogam os preços dos hotéis, dos anúncios e da permanência fora do país lá em cima, e ela acaba trabalhando somente para pagar as contas. Fora a questão da droga, que acaba sendo uma realidade para dar conta dos inúmeros clientes. É para deixar qualquer pessoa louca”.

A atriz afirma que Salve Jorge deu luz ao tema e que certamente vai ajudar muitas vítimas. “Gloria sempre traz temas pouco conhecidos e provoca uma transformação social. É um trabalho rico em detalhes, de pesquisa e de consciência social, desde O Clone, Caminho das Índias, América, Explode Coração... Só de promover esses debates e salvar tantas vidas, Gloria já merece todos os prêmios”. 
.
"Adriano Garib é um excelente ator, aprendo muito ao vê-lo em cena"
Patricia diz que prostituição se resvala no tráfico humano

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.