Pop & Art

Protagonista de Saramandaia, Lilia Cabral dá dicas para novos atores: 'Não brincamos com os sentimentos das pessoas'

"Ser atriz não é brincadeira. Não estamos brincando com os sentimentos do público"

Constantemente abordada por artistas em início de carreira, Lilia Cabral afirmou com modéstia que não sabe se realmente é uma inspiração para a arte de atuar. Porém, de acordo com a atriz, que está no elenco de Saramandaia, a próxima novela das 23h, da Globo, o segredo do seu sucesso profissional é levar o trabalho com extrema responsabilidade e seriedade.
“Não acho que eu seja inspiração para as pessoas, mas a dica que sempre dou para quem está começando é levar muito a sério a carreira. Quando a gente acorda pela manhã, tem que estar focado e compenetrado nesta profissão que a gente escolheu. Eu sou assim. Ser atriz não é uma brincadeira”, frisou Lilia, que soma 30 novelas, 6 filmes e 13 prêmios de melhor atriz
Aos 55 anos, a artista, que deu vida a Griselda, de Fina Estampa (2011), a Tereza, de Viver a Vida (2009), a Catarina, de A Favorita (2008), Marta, de Páginas da Vida (2006), entre tantas outras, afirma que não é possível subestimar o público, seja ele na tevê ou no teatro, e a verdade de qualquer personagem.

“Nós não estamos brincando com os sentimentos das pessoas, a gente está interpretando para as pessoas sentirem a história que contamos. Ser atriz é uma profissão muito séria e de muita responsabilidade”, frisou. 
Vale lembrar que em Saramandaia - remake de Ricardo Linhares - Lilia interpreta Vitória e contracenará novamente com José Mayer, que fez o Pereirinha de Fina Estampa. De acordo com a atriz, que não revelou detalhes de sua personagem, trabalhar com o Mayer é sempre um prazer.
“Ele é meu eterno par, temos bastante sintonia, mas ainda assim é como se fosse a primeira vez que contracenamos juntos”, finalizou ela.


Em A Favorita (2008) e em Fina Estampa (2011)

Chocolate com Pimenta (2003) e Divã (2011)

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.