Pop & Art

Fotógrafo Thomas Knights lança ensaio com lindos homens ruivos para acabar com bullying


Quando era pequeno, meu cabelo ruivo e as sardas pelo rosto eram motivos de vergonha e bullying. “Ferrugem!”, “Salsinha!”, “Sarnento!”, eram alguns dos apelidos mais carinhosos, que me motivaram a esfoliar o rosto com bucha até eliminar totalmente as sardas e usar boné por mais de uma década. Todo ruivo passou por isso e, embora atualmente haja uma vertente de ver os cabeças de fogo com patamar cool e até fetichista, são raríssimas as representações de homens ruivos na mídia, no cinema e na tevê – qual famoso brasileiro é ruivo além de Nando Reis e Germano Pereira?

 E isso não se deve apenas ao fato de representaram de 1 a 2% da população.

Diante de todos os dilemas, o fotógrafo Thomas Knights produziu a exposição Red Hot, com lindos homens de cabelos vermelhos, pelos rubros e muitas sardas para dar um up na autoestima do grupo. “Crescer com o cabelo em qualquer lugar do mundo pode ser bastante difícil. Para as mulheres, existem Jessica Rabbit, Christina Hendricks e os clássicos românticos com mulheres ruivas. Mas simplesmente não há a mesma imagem para os meninos. Os ruivos sempre são vistos como nerd, o pateta... Neste projeto, quis dar para o garoto ruivo uma nova imagem”, declarou.

A exposição está na The Gallery, em Londres, conta com um lindo vídeo e já causou repercussão positiva mundialmente. No Brasil, até então, os cliques foram divulgados falando somente do lado fetichista, sem mencionar o bullying praticando e da baixa autoestima do grupo. “Gostar de garotos ruivos é uma espécie de segredo, um tabu. Para mim, as pessoas diminuem a voz ou sussurram para falar: ‘Eu acho que meninos ruivos realmente agradáveis’. O projeto coloca as pessoas para falar o que pensam”.

Confira as imagens e se renda aos pimentinhas...


About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.