Pride

Ivete Sangalo convida travesti para subir ao palco e promove show de visibilidade


Ivete Sangalo surpreendeu o público do Sergipe Spirit 2013 na noite de sexta-feira [4], em Aracaju, e deu um verdadeiro show de visibilidade trans. Quando cantava a música O Amor e o Poder, eternizada na voz de Rosana, a artista chamou a travesti Eduarda Rainha para subir ao palco e fazer uma performance ao seu lado. Abraços, elogios, fotos e até selinho não faltaram. 

Inspirada pela música e pelo apelido "tigresa", dado pela cantora, Eduarda se jogou, mostrou flexibilidade e muita intimidade com Ivete, que chegou a fotografar os momentos da trans sozinha no palco. "Ela me acompanha há 20 anos", declarou a cantora. entregando que conhece a fã de outros carnavais. "Mas eu só tenho 18, mãe", brincou. 

Após o momento, Ivete deu o microfone na mão de Eduarda, que tomou o palco e disse: "Hoje, Ivete botou uma travesti aqui em cima. Então, todo mundo GLS tem que amar essa mulher. Ela não gosta de falsidade, ela gosta do lixeiro ao presidente do mesmo jeito", soltou. "Eu prefiro mais o lixeiro", retrucou a artista. 

Após ser aplaudida pelo público, Eduarda escreveu em sua página: "Essa noite vai ficar para sempre na minha memória. Obrigada Ivete Sangalo por tudo. Sem palavras". Um pequeno-grande gesto que merece ser ressaltado, em tempos de cantoras brasileiras soltando pérolas, batendo e assoprando a comunidade LGBT, não é verdade?

Atualização: Eduarda disse ao NLucon que já saiu no bloco de Ivete em Aracaju, tem várias fotos, mas foi a primeira vez que fez uma participação especial no show. "Bebê, ela sempre me tratou muito bem. Fecha comigo na festa com gay, com travesti e a prova foi neste show. Foi muito humilde e me deixou muito a vontade. O momento e principalmente o selinho foi tudo pra mim, jamais vou esquecer". 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.