Pop & Art

Nos cinemas, Crô fica rico, vira mordomo de Carolina Ferraz e engata namoro com gêmeo de Ferdinand


Ele voltou! Rico, seguro e destemido. Em rara exceção, um personagem hipercarismático ultrapassa as amarras da telenovela e ganha a sétima arte. O mordomo gay Crodoaldo Valério, que fez sucesso na novela Fina Estampa, em 2011, na pele de Marcelo Serrado, terá a sua estreia nos cinemas no dia 29 de novembro. Nesta quinta-feira, 3, foi divulgado o pôster oficial de Crô, O Filme [à lá o seriado norte-americano Glee], dirigido por Bruno Barreto e escrito por Aguinaldo Silva, que provou não ter medo de dar pinta. 

Desta vez, a história tem como base a vida do mordomo e do que ele vai fazer depois de herdar a fortuna da vilã e ex-patroa Tereza Cristina [Christiane Torloni], que desaparece no fim da novela. Ao invés de se deleitar da vida de ricaço, ele se cansa do dinheiro e busca outra vez uma nova e qualificada Rainha do Nilo para servir e até pagar para trabalhar: no caso, a mau-caráter Vanusa Ribeiro [Carolina Ferraz, “Eu sou ricahhh”], esposa do personagem de Milhem Cortaz.

Na frente do mordomo, a nova eleita é um anjo [ela inclusive recebe um salário para ser patroa], mas por trás é um verdadeiro capeta. Além de arrepiar o cabelo dos demais funcionários, ela é dona de uma confecção que explora a mão de obra escrava de bolivianos. Ao longo do filme, Crô vai descobrir, combater a exploração e até vai se afeiçoar paternalmente por uma garotinha. Tudo no mais alto estilo Mulher Maravilha, tanto que o filme estava sendo intitulado previamente como Super-Crô. 



DIVAS GAYS E BOYS MAGIAS

Depois de Maria Machadão de "Gabriela", a cantora Ivete Sangalo será a mãe dominadora do mordomo no filme. Ela será uma grande referência durante toda a história de Crô, haja vista que as escolhas do personagem serão baseadas na opinião da matriarca e até uma estátua em tamanho real de Ivete fará parte da decoração do jardim. Outra cantora admirada pelos LGBTs que estará no longa é a coloridíssima Beyoncé do Pará, Gaby Amarantos, além de Ana Maria Braga, e Kátia Ferraz [a Marilda, de Fina].

Quem também será catapultado da novela para as telonas é [o boy magia] Carlos Machado, que agora dará vida a Jean Jacques, o irmão gêmeo do segurança Ferdinand [que morreu na novela], e Alexandre Nero, na pele do motorista Baltazar, que sempre encrencou com Crô e que agora passa a trabalhar para ele. Aliás, ao que tudo indica, o mergulhador Jean Jacques vai se envolver amorosamente com Crô na história, mas apesar de o romance ser exposto com tranquilidade, não vai ocorrer nenhuma bitoquinha gay. Pô, nem no cinema? 

Vale lembrar que Ferdinand era o amante misterioso de Crô na trama origional, mas após muita especulação Aguinaldo decidiu matar o personagem [na banheira, nos últimos capítulos] e deixar o nome do namorado em aberto. “Está muito claro que Crô é gay, vão ter cenas que mostram a relação com o namorado. [Mas] não haverá beijo gay, não é necessário porque é uma história sobre a arte de servir como mordomo, sobre poder e a submissão”, declarou Barreto na coletiva de imprensa.

Em um teaser lançado recentemente, Crô faz Baltazar convidar todos para assistir ao filme e avisa: “Quem não gostou, deita na BR”. 


About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.