Pop & Art

Jogo de luta ‘Ultimate Gay Fighter’ traz duelos de drag, gogoboy, lésbica, bi, urso e fashionista

Timmy Spears, Carrie Cupcake e Gogo Gary: quem você escolhe? 

Quem é gay e é fã de videogames [principalmente dos tradicionais jogos de luta] certamente vai adorar a novidade que será lançada nos sistemas operacionais móveis iOS, Android e Windows Phone em 2014. O Ultimate Gay Fighter, criado por Michael Patrick, que traz para o embate personagens pra lá coloridos e LGBs. Dentre eles, uma drag à lá Divine, uma lésbica, um gogoboy loiro, um urso e um fashionista.

Todos os jogadores executam combos diferentes, movimentos personalizados e até finalizações, chamadas de gaytality [em menção ao fatality do Mortal Kombat]. Enquanto a drag Carrie Cupcake engole o adversário e cospe ossos, a bissexual Jacqlyn Daniels deixa a vítima em chamas, fruto da combinação explosiva da bebida alcoólica com o cigarro. Já o quieto hipster Emo Elmo tem uma cobra como bicho de estimação e arma mortífera.

Outro personagem inusitado é Timmy Spears, um asiático que ama o feroz cachorrinho Paris, a bolsa Louis Vuitton, glitter e que enfrenta os valentões de sua escola local. E Devon Devastation, cujos golpes de luta são inspirados na coreografia de Vogue, da Madonna. Quer algo mais gay que isso?

De acordo com Michael, a ideia do humorado jogo começou como uma grande brincadeira ao lado de amigos, que se reuniram para beber. “O conceito era simples: reencenar os jogos de luta favoritos que jogamos quando crianças, mas inserir gays como personagens, com movimentos que encaixassem com seus interesses e estilos específicos. Comecei pensando: ‘Isso poderia ser algo real. Por que não é?”.

Na história do game, um campeonato promete encontrar o lutador LGBT mais cruel da América. O vencedor da primeira edição, realizada em 2007, foi a estrela pornô Josh Maxx, que desapareceu misteriosamente três dias depois do título. Agora, a organização escolheu 10 novos competidores, que se enfrentarão para a vitória e que também enfrentarão vilões homofóbicos, como uma versão de Maxx ciborgue. A competição, os risos e a diversão estão prestes a ocorrer!


“Não importa a cor da bandana de seu personagem, somos lutadores. Somos guerreiros. O objetivo desse game é curtir o humor que a minha família gay traz. Baixe o jogo e arrebente todos!”, indica Michael.



Momentos do jogo "Ultimate Gay Fighter"

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.