Pop & Art

Em Santa Vilania, fotógrafo Gerson Roldo retrata vilões e vilãs ‘da diversidade’

Heinz Limaverde como a Madrasta Má, da Branca de Neve

O universo dos vilões e das vilãs sempre despertou atenção de todos os públicos, sejam eles dos desenhos animados, das histórias em quadrinhos, da mitologia, da televisão ou da sétima arte. Com características exageradas, roupas extravagantes e muita maldade, todos tem uma verdadeira queda por tais figuras. Foi pensando nisso, que o fotógrafo gaúcho Gerson Roldo retratou os icônicos personagens na exposição fotográfica Santa Vilania, exposta em Porto Alegre. 


Ao todo, são 13 vilões – dentre eles, Cruela Cruel, Freddie Krueger, Lobo Mau, Rainha de Copas - interpretados por modelos da diversidade, artistas plásticos, músicos, advogados, além de artistas do cenário LGBT de Porto Alegre. O ator Heinz Limaverde, por exemplo, encarnou a Madrasta Má, da Branca de Neve; já Lauro Ramalho foi o icônico Dick Vigarista, da Corrida Maluca.

Considerado um dos mais belos trabalhos de Roldo, que anteriormente trouxe releituras LGBT do quadro de Mona Lisa [clique aqui e confira as fotos], a obra captura de maneira divertida, colorida, ousada e vibrante as características de quem nasceu para fazer o mal. O trabalho contou com um grupo de talentosos produtores e maquiadores, e uma brilhante edição de imagens. 

A exposição estreou no dia 16 de janeiro – houve um show de Jean Melgan e Valéria Houston – na Livraria Cultura do Bourbon [Av. Túlio de Rose, 80 – Passo D’Areia], em Porto Alegre, com visitação até o dia 16 de fevereiro. Confira abaixo algumas das fotos da exposição:

Bruxa do Leste, por Sidnei Akiyoshi
Cruella de Ville, por Ricardo Pont

Lauro Ramalho, como Dick Vigarista

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.