Colunas

Atitudes, encontros e conversas que fazem a diferença para pessoas trans


Por Luiz Uchoa
Arte: Jackson Adriano

Em um domingo à tarde, pessoas decidiram sair de sua rotina e se reunir para discutir pautas importantes sobre o movimento LGBT. Devido a essa inquietude, aconteceu o “1º Encontro do grupo pessoas trans e o direito”, que foi realizado no dia 13 de abril de 2014 no Centro Cultural Vergueiro, em São Paulo.

Ele contou com a presença de mulheres trans, homens trans, travestis e curiosos, dentre eles Léo Barbosa, Bianca Simões, Daniela Leina Ruiz, Márcia Lima, Thiffany Félix, Luana Gabin [que é uma mulher cis e namorada de um homem trans], Renato Buby, Brenda Carmina, Francini e eu, Luiz Fernando Prado Uchoa que sou um homem trans.

O encontro abordou os seguintes tópicos:

- Projeto de Lei João Nery [projeto de lei de identidade de gênero]

- Elaboração de uma reunião virtual com os membros de outros estados e e
laboração de micro reuniões em cada estado.

- A importância de participar de reuniões de coordenadorias municipais e estaduais para entender como a política e o direito estão ligados e podem ser utilizados em nossa luta

- Elaboração de uma cartilha para transexuais e travestis entenderem mais acerca de seus direitos

- E como será a participação de transexuais e travestis na Parada de Orgulho LGBT de São Paulo.

Além disso, quando há o envolvimento de transexuais e travestis em reuniões como essas são levantadas discussões acerca de direitos básicos, como de ter a sua identidade respeitada, os bullyings sofridos em algum momento, a ausência de medidas públicas para melhor qualidade de vida desta população e, acima de tudo, faz com que se seja superado muitos traumas e fobias que muitos acumulam ao longo de sua jornada


Afinal, com a divisão de experiências, os presentes ganham conhecimentos e autoestima para encarar com mais força e dinamismo a vida cotidiana.

Momentos do Encontro Pessoas Trans e o Direito

Para se combater preconceitos é a convivência com pluralidade de ideias e pensamentos. Se você é transexual, travesti, lésbica,bissexual, pansexual, gay, não binário, queer, crossdresser, drag queen [e outras denominações] não se limite a viver no seu gueto. É isso que muitos da sociedade desejam – que todos vivam isolados em seus microuniversos. Rompa com essa caixa de definições impostas. Conheça e explore outros universos!

Faço um convite a todos que estão lendo a coluna Fora da Caixa. Se quiser saber mais sobre o trabalho do grupo pessoas trans e o direito clique aqui

Sinta-se à vontade para participar.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.