Pride

Trans dos 'bons drink', Luisa Marilac é promovida em emprego e comemora: ‘Sou capaz’

"Não sou mais camareira, sou encarregada dos serviços gerais"

Luisa Marilac, também conhecida como a travesti dos ‘bons drink’, contou que está cada vez mais confiante em sua vida profissional e que está, sim, “na melhor”. Depois de anunciar que trabalha como camareira no hotel gay Chilli Pepper, em São Paulo, Marilac revelou nesta semana, em sua página no Facebook, que foi promovida e agora é a encarregada dos serviços gerais, ou seja, é ela quem coordena os serviços referentes a limpeza. Ela trabalha ao lado de outras quatro trans, que estão nas mais variadas funções. 

+ Luisa Marilac vai a sessão solene contra homotransfobia na Câmara de SP
+ Entrevista com Douglas Drumond, o dono da Chilli Pepper

“Tenho uma novidade bem bacana para quem gosta e torce por mim. Há uns quatro dias, o gerente geral [Nando Scofield] me chamou na sala dele para conversar. A gente já pensa no pior, né, mas fui promovida. Não sou mais camareira: sou encarregada dos serviços gerais”, contou ela, animada. “Que responsa, mas sou capaz! Nunca perca a fé, nunca perca a esperança. Beijos a todos”.

Desde que passou a trabalhar no hotel, há quatro meses, Luisa divulga mensagens de motivação para o grupo, e até publicou um vídeo em que diz para as trans que não é vergonha alguma usar uniforme. “Eu tenho aprendido tanta coisa nova, tenho vivido num mundo diferente. É do trabalho para casa e da casa para o trabalho. Acordo às 4h da manhã para tomar o meu banho, chegar mais cedo no trabalho, botar o meu uniforme e trabalhar numa empresa que me dá todos os direitos assegurados. Eu quero que você tenha um emprego decente. Não que ser prostituta seja indecente, mas já passei por tanta coisa numa beira de estrada que não desejo para ninguém”.

Vale lembrar que Luisa tornou-se nacionalmente conhecida quando virou meme na internet em 2010. Num vídeo, ela passava o verão na Espanha e dizia: "Ainda teve boatos de que eu estava na pior, se isso é estar na pior, porra, o que quer dizer estar bem, né?". Após a fama repentina, a trans deixou de ser requisitada pelos programas de tevê, mas conseguiu dar a volta por cima ao se inscrever na agência TransEmpregos e ser chamada pelo hotel Chilli Pepper. "Acho que compensa ganhar um pouco menos e ter um emprego fixo e todos os direitos assegurados. Eu quero servir de espelho para isso: quero que vocês trabalhem".

Luisa ao lado dos colegas de trabalho e do assessor de imprensa do hotel Thiago Marques

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.