Pride

Saiba a programação do 1º Encontro Nacional de Homens Trans em SP



.
O Instituto Brasileiro de Transmasculindades promove do dia 20 ao dia 23 de fevereiro o 1º Encontro Nacional de Homens Trans. O evento ocorre na USP Butantã, no anfiteatro de Geografia, em São Paulo.

O tema será “Da Invisibilidade à Luta” e aborda o empoderamento do grupo pela identidade, visibilidade e pela garantira de ser, existir e ter direitos.

+ Homem trans relata agressão ao ir a banheiro masculino em clube 
 
Segundo o assessor do IBRAT, Samuel Silva, trata-se de um encontro histórico para o movimento de homens trans no Brasil, uma vez que é a primeira vez que o grupo das cinco regiões do país se organiza se encontra para discutir políticas, desafios e novos passos.

"O movimento de homens trans é recente e há cinco anos tínhamos poucos ativistas homens trans, que se sentiam carentes de interlocução com seus companheiros de luta. (O encontro) é um passo importante para a nossa organização política e para o fortalecimento do nosso movimento".

O militante Leo Barbosa, também do IBRAT, afirma que será por meio do Encontro que as demandas mais urgenes serão definidas. "Será um marco na história dos homens trans. Será nele que vamos definir as nossas demandas mais urgentes e necessárias para lutarmos por elas nos próximos dois anos". 


O evento aguarda 150 pessoas e a programação prevê oficinas sobre gênero e sexualidade, mesas sobre a história de homens trans no Brasil e debates para o fortalecimento do movimento, a identidade política e a visibilidade das questões sociais e políticas.


NOMES IMPORTANTES E LANÇAMENTOS.
AANo
O encontro terá a participação de homens trans que são referência no movimento, bem como o escritor João Nery, o ator Leo Moreira Sá, o cantor Erick Barbi, o ex-presidente da Parada de São Paulo Alexandre Peixe, o militante e filósofo argentino Mauro Cabral

+ "Tenho orgulho de ser homem trans", diz polonês Oliwer

Vale ressaltar que toda a arte e identidade visual do encontro é realizada pela cartunista Laerte Coutinho, que criou o personagem Estênio. Ele é um homem trans inspirado em João Nery, o primeiro a ser operado no Brasil ainda na ditadura militar.

Programe-se. A cerimonia de abertura ocorre nesta sexta-feira (20), a partir das 18h e é aberta ao público.

Saiba:

20/Fev:
8h às 18h : Recepção e inscrição dos participantes

15h às 17h: Oficina 1 : Manifesto visual
Oficina 2 ( para homens trans ): Prazeres e Perigos : consenso sexual e sexo mais seguro - Elisa Gargiulo, Alexandre Peixe e Samuel Silva.

18h30 às 21h (aberto ao público): Cerimônia de abertura
Apresentações culturais: Leo Moreira Sá, Renata Peron, Raul Capistrano, Luciano Palhano, Leonardo Peçanha

21h às 22h30 (aberto ao público): Lançamento de livros e Bate Papo Literário: Simone Ávila, Jaqueline Gomes de Jesus, Jô Lessa, João Nery

21/Fev:
9h às 10h30: Oficina: gênero, sexualidade e sociedade. Luciano Palhano (Coordenador Nacional do IBRAT).

10h30 às 12h30: Mesa: Resgate histórico do movimento social de travestis, mulheres transexuais e homens trans no Brasil. Coord. Leo Barbosa (Setorial ABC Paulista IBRAT; ABCDS)
Regina Facchini (PAGU/Unicamp), Keila Simpson (ANTRA), Raicarlos Coelho (Regional Norte/IBRAT), Alexandre Peixe (Regional Sudeste/IBRAT), Simone Ávila (UFSC), Silvyo Lúcio Nobrega (fund. IBRAT), Luciano Palhano (Nacional IBRAT),

12h30 Almoço

14h às 16h: Roda de conversa: Homens trans: identidade política, visibilidade e a diversidade das expressões de gênero. Coord.Samuel Silva (Núcleo Comunicação IBRAT).  Facilitador: Alexandre Peixe (Regional Sudeste IBRAT)

16h às 18h: Roda de conversa: Homens trans e o transfeminismo: reivindicando masculinidades em corpos oprimidos pelo machismo. Coord. Miguel Marques (IBRAT BA), Leo Moreira Sá (Ator), Jaqueline Gomes de Jesus (UNB), Eric Seger (IBRAT RS), Lam Matos (IBRAT DF), Victor Vasconcelos (Moça você é machista)

18h Jantar

19h30 às 21h30: Reunião de articulação do IBRAT. Atividade simultânea: Cine debate – curta Questão de gênero // Entre lugares: invisibilidade do homem trans. Debatedora: Regina Facchini (Unicamp)

21h30 às 22:30h – Apresentação musical – Tiely Queen

22/Fev:
9h00 às 10h30: Mesa: Os desafios da despatologização das identidades trans. Coord. Heitor Azevedo (IBRAT PE), André Lucas Guerreiro Oliveira (UFRN), Mauro Cabral (GATE - Argentina). Cons. Regional de Psicologia (SP e RJ), Guilherme Almeida (UERJ)

10h30 às 12h30: Mesa: Saúde do homem trans: política nacional de saúde integral LGBT, processo transexualizador, DST/Aids e hepatites virais. Coord. Raul Capistrano (IBRAT MG), Raicarlos Coelho (Comitê Téc. Saúde Integral LGBT Min.Saúde; IBRAT), Flávia Teixeira (Ambulatório TT Uberlândia), Leonardo Peçanha (IBRAT RJ e Transrevolução), Judit Bussanello ( Ambulatório TT CRT SP).

12h30 Almoço

14h às 16h: Mesa: Políticas sociais e cidadania: os desafios de educação, empregabilidade, moradia e segurança para homens trans brasileiros. Coord. Bernardo Duarte (IBRAT RN), Benjamin Neves (IBRAT RJ; UFRJ), Gil Santos (CMP), Guilherme Almeida (UERJ), Diego Rodrigues (Coor.Municipal LGBT e Igualdade Racial João Pessoa), Régis Vascon (Centro de Referência LGBT, Campinas )

16h às 17h30: Debate: Uma lei de identidade de gênero para o Brasil, Coord. Marcelo Caetano (UNB), Debatedores: Mauro Cabral (GATE), João Nery (IBRAT RJ) Vanessa Vieira (Defensoria Pública SP)

17h30 às 18h: Pesquisas sobre homens trans: Transexualidades/Transgenereidades e Saúde Pública no Brasil - Erica R. de Souza (NUH-UFMG), Masculinidades protéticas: um estudo sobre homens trans no Brasil - Camilo Braz (UFG)

18h Jantar

19h às 20h: Assembleia geral do IBRAT (aberta ao público)

20h às 21h: Plenária final do Encontro (aberta ao público)

21h: Show de encerramento - Erick Barbi

23/Fev:
9h às 12h30 – Reunião dos Grupos de Trabalho e planejamento bienal/IBRAT

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.