Pride

Travestis e transexuais organizam campanha para o respeito a identidade de gênero

Travestis, mulheres transexuais e homens trans estão se organizando para lançar no dia 29 de março uma campanha nacional “Sou Trans, Quero Dignidade e Respeito”, que visa reivindicar o respeito à identidade de gênero. Ou seja, o tratamento de acordo com o gênero, o nome e a identidade.

+ Homens trans lança campanha contra padrões de beleza


Articulada por militantes e ativistas da comunidade, a campanha consiste em publicar vídeos individuais com frases de afirmação da identidade e da luta por respeito. Todos os vídeos serão publicados ao mesmo tempo, por diversas trans do Brasil, no dia 29, às 18h.

"Eu, XX, sou uma mulher transexual. E segundo Simone de Beauvouir, não se nasce mulher, torna-se
", diz uma das mensagens. 


O objetivo, segundo as militantes, é fortalecer algumas iniciativas que já garantem o nome social em diversos setores, exigir que ele seja respeitado por toda a sociedade e também pressionar para que o Congresso Nacional aprove a Lei João Nery, conhecida como Lei de Identidade de Gênero.

O grupo defende que nome o tratamento condizente com a identidade representa um grande estímulo para a ascensão social e a elevação da autoestima, além de promover o convívio social pela superação de conflitos. Ao passo que o tratamento que não respeita e não considera a identidade da pessoa gera um profundo desestímulo, fere a autoestima e promove a exclusão social.

“É claro que as demandas desta população é grande e que outras pautas devem surgir em outras campanhas. Acreditamos que se respeitarem o nome e a identidade das travestis, mulheres transexuais e homens trans as outras demandas do grupo automaticamente também serão beneficiadas. Queremos o princípio básico, que é o direito ao nome e a identidade”, declarou a militante Angela Lopes.

Ela destaca que não há nenhuma ong ou associação envolvida na campanha – embora várias militantes estejam ajudando na construção da campanha - e que as protagonistas e beneficiadas serão todas as pessoas trans. Na página oficial da campanha, mais de 800 pessoas já se inscreveram e prometem participar.

Todas e todos colocando a cara na campanha!

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.