Pride

Eleita a mais influente pela Time, Laverne Cox posa nua e combate racismo e transfobia



.
A atriz norte-americana Laverne Cox sofreu em 2014 uma grande injustiça pela revista Time em sua tradicional lista de pessoas influentes. Tudo porque a publicação simplesmente ignorou a alta popularidade da atriz, que teve uma das maiores aprovações do público da revista, e a deixou de fora.

+ O que tem por trás da histórica capa da "Time" com Laverne Cox
+ Laverne já esteve na lista das mais sexy pelo NLucon

Neste ano, Laverne – que tornou-se capa da revista na edição seguinte da lista de 2014, como um grande pedido de desculpas – conquistou o seu tão esperado lugar na lista das 100 pessoas mais influentes da atualidade, ao lado de Tim Cook (O CEO da Apple, que é gay) e Barack Obama.

Para a publicação, a atriz “já fez muitas coisas incríveis, não apenas em Orange is The New Black’ (a série em que ela atua e ficou conhecida), mas também amando a si mesma o suficiente para compartilhar a sua história com o mundo”.

A atriz comemora, dizendo que sabe o quão importante é ser uma referência.“Quando era mais nova, eu sempre procurava pessoas parecidas comigo, porque achava que era a única criança transgênero”, declarou.
Laverne foi a primeira pessoa trans
a ser capa da Time

Em alta, Laverne também acaba de posar nua para a revista Allure. Preocupada com a imagem, ela admitiu que relutou em um primeiro momento em sair em um ensaio que atrelasse à sensualidade, mas depois considerou que a sua presença poderia contribuir com a causa das mulheres transexuais e negras.

"Sou uma mulher negra transgênero. Acho que isso poderia ser poderoso para as comunidades que represento. As mulheres negras não ouvem com frequência que são bonitas, a menos que dentro de certos padrões. Mulheres trans certamente não ouvem que são lindas", disse ela. "Ver uma mulher negra transgênero amando tudo sobre si mesma pode ser inspirador para outras. Há beleza em coisas que pensamos ser imperfeitas. Soa clichê, mas é verdade", falou.

Além disso, a terceira temporada da série Orange is The New Black chega ao Netflix no dia 12 de junho. Essa mulher está com tudo!

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.