Pride

Saiba quem são os suspeitos de matar travesti Laura Vermont que estão foragidos



.
Depois que a Justiça decretou a prisão preventiva dos suspeitos de matar a travesti Laura Vermont, de 18 anos, dois deles continuam foragidos. São eles: Wilson de Jesus Marcolino, de 20 anos e Bruno Rodrigues de Oliveira.

+ Caminhada em SP repudia assassinato de Laura Vermont


Quem tiver alguma informação sobre eles, que aparecem no topo desta reportagem, devem entrar em contato com a polícia por meio do telefone 190. O sigilo é garantido.

Ao lado de outros três amigos, Van Basten Bizarrias de Deus, Jefferson Rodrigues Paulo e Iago Bizarrias de Deus, os jovens agrediram Laura com pedaços de madeira, chutes e socos na madrugada do dia 20 de julho, em São Paulo. A família e amigos acreditam que o crime tenha ocorrido por transfobia.

Depois de ser vista andando ensanguentada, Laura foi abordada por dois policiais militares Ailton de Jesus, de 43 anos, e Diego Clemente Mendes, de 22. Eles foram chamados para socorrê-la, mas acabaram dando um tiro nela. O laudo de morte apresentado pelo Instituto Médico Legal aponta traumatismo craniano.

Durante o relato, os PMs chegaram a forjar uma testemunha, mentir sobre ter levado Laura ao hospital (o que foi feito pela família) e omitir terem dado um tiro. Eles disseram que a travesti teria entrado na viatura, assumido o volante do carro e batido o veículo contra um muro. Os PMs chegaram a ser presos, mas foram liberados após pagar fiança.

O crime chocou a comunidade LGBT e gerou manifestações de repúdio ao assassinato e aos vários crimes motivados por transfobia. A irmã de Laura, Rejane Laurentino de Araújo, faz o apelo para encontrar os outros suspeitos e diz ao NLUCON que a família está devastada com o assassinato.

"Está sendo muito difícil desde então porque éramos uma família muito unida e eles acabaram com isso. A minha filha de quatro anos vive perguntando sobre a tia. Isso dói muito. Agora, a minha mãe e o meu pai pararam a vida, não trabalham, não saem de casa, vivem chorando. Nós vivemos chorando na espectativa de que seja tudo só um pesadelo e que a Laura vai voltar", declarou. 


Os outros suspeitos (que já estão presos): 



Iago Bizarrias de Deus e Van Basten Bizarrias de Deus

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.