Pride

Transição de gênero de ex-fuzileira naval Sona Avedian chama atenção na web: “Feliz”




.
A norte-americana Sona Avedian, uma mulher transexual de 33 anos, chamou atenção na web ao publicar um vídeo de sua transição de gênero. Antes de assumir a identidade feminina, em 2012, ela trabalhava como fuzileira naval, era casada com uma mulher cis e tinha uma aparência beeem masculina.

+ Pais que deram exemplo de amor ao superarem amarras de gênero

+ Homem trans tira selfie por três anos e mostra resultados da transição
+ "Se eu for só passiva, fico sem namorado", diz atriz pornô trans

Na transição de gênero radical, ela revela ter feito tratamento hormonal, depilação a laser para tirar a barba e os pelos do corpo, passou pela cirurgia de implante de silicone nos seios e eliminou 45 quilos. “Pessoalmente, estou mais feliz e não tenho mais conflito comigo mesma. Antes, eu não suportava quem eu era”, contou.

Em seu relato ao Daily Mail, ela revela que passou trinta anos vivendo a vida de uma pessoa que ela não se identificava. E, neste processo, se candidatava cada vez mais às missões perigosas, bem como servir as guerras do Iraque e do Afeganistão. Tratava-se de uma maneira de afastá-la dos problemas e minimizá-los.

Sona diz que teve uma separação amigável com a ex-esposa, Lucy, e que se dá muito bem com a filha de 5 anos. “Ela adora ficar comigo, pois temos muito em comum. Ela só se lembra de mim como mulher”. A ex-fuzileira afirma que leva uma vida comum, com altos e baixos, e que procura suprimir as amizades perdias com outras novas.

Arrependimento? “Estava seguindo o sonho americano, mas hoje eu mal consigo reconhecer quem era eu nas fotos de antes. Era uma pessoa tão triste”, reconhece ela, que trabalha como motorista de aplicativos como Uber e Lyft em Austin. “Hoje sou uma mulher transexual que está muito bem”, continua ela.

Veja as transformações abaixo:

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.