Pop e Art

Em teatro-verdade, Maite Schneider aborda transexualidade e mexe com paulistas

A atriz Maite Schneider apresenta nesta quarta-feira (18), às 20h30, a performance “Escravagina” – que aborda de uma maneira ousada e real os questionamentos em torno da transexualidade. É a primeira apresentação em São Paulo e uma das atrações do Festival Mix Brasil + SSex BBox.

+ Leia entrevista exclusiva com Maite Schneider


Na peça, Maitê narra a trajetória de uma mulher transexual em busca de sua felicidade, dignidade e cidadania. Ela levanta os questionamentos do espectador e tira-o da passividade. É um diálogo franco e que sai dos limites da ficção.

A peça estreou em novembro do último ano em Curitiba e atraiu a atenção por mostrar a atriz totalmente entregue ao tema. Ela aparece completamente nua, exibindo as dores, conquistas e marcas ao público, convidando-o a refletir ao seu lado e até tocá-la. “Este monólogo é um presente e eu estou liberando todos os meus fantasmas e ultrapassando as barreiras, sejam elas no corpo, da sexualidade e dos tabus”.

A obra iniciará com um trecho do programa Tabu, da National Geographic, em que Maite é uma das protagonistas. Depois, a atriz aparecerá pronta para aniquilar as raízes de seu pior tormento e utiliza de uma metáfora – que não posso revelar agora - para convidar o espectador a se livrar dos próprios sofrimentos.

“Em outra cena, estarei nua e convidarei alguns a vestir uma luva médica, pegar uma lupa e me tocar. A ideia é que a gente rompa com as dúvidas óbvias – como é a estética da vagina de uma transexual? A vagina é igual à de uma pessoa cis? Goza? – e que depois que acabarmos com essas questões, levemos essas pessoas a prestar atenção realmente no discurso”.

Anote aí: Escravagina será apresentada às 20h30, no Centro Cultural São Paulo, na sala Adoniran Barbosa (Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso, São Paulo).

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.