Pop e Art

Erick Barbi grava 1º clipe com protagonista homem trans; e você pode participar!

Alex, Erick, Kaiool e Glê: equipe empenhada na gravação de "Tudo que o Mundo Vai me Dar"

Por Neto Lucon

O cantor Erick Barbi está com novidades que vão agitar a comunidade LGBT e sobretudo promover a visibilidade de homens trans. A música “Tudo que o Mundo Vai Me Dar”, escrita e cantada por ele e que é considerada um hino para o grupo, vai virar clipe nas mãos da produtora independente Kallango Produções Artísticas. As gravações estão rolando!

+ "Via a transexualidade como castigo, hoje como presente", diz Erick Barbi em entrevista; leia 


Além de ser o primeiro clipe da carreira de Erick, será a primeira vez no mundo que um cantor trans lança uma obra com um protagonista homem trans, vivido pelo ator Kaiool Matezzi. E você também pode participar desta obra no domingo (29) em SP. 

Escrito pela produtora executiva e roteirista Glê Sena, o roteiro do clipe aborda a trajetória de um homem trans, que vive conflitos da sociedade transfóbica e que recebe um misterioso convite. Ao mesmo tempo, outras pessoas (dentre elas, uma mulher transexual e uma pessoa queer) também são convidadas para o mesmo espaço.

Ao fim, todos se encontram em um verdadeiro... Ok, sem spoiller. Mas é claro que o desfecho faz menção a autoaceitação, a liberdade, ao respeito e ao fim da transfobia.

Assista a uma apresentação de Erick na FNAC




Para quem não sabe, a música foi escrita por Erick para o importante documentário "Questão de Gênero", de Rodrigo Najjar, lançado em 2007 (assista aqui). A ideia do clipe só partiu recentemente, depois que o cantor conheceu Glê e o diretor artístico Alex Bencke em uma comunidade no Facebook, que reúne artistas trans.

“Inicialmente, a gente pensava em produzir um documentário ou uma peça, mas assim que o Erick falou sobre o clipe todos nós nos animamos. Já conhecia a música e sei que ela é considerada um hino. Tivemos uma reunião e já demos seguimento. Foi tão incrível que o roteiro veio em duas horas”, declarou Glê, aliada à causa. 

EXIGÊNCIA: PROTAGONISTA HOMEM TRANS

No domingo (22), ocorria o segundo dia de gravação em um apartamento no Tucuruvi, em São Paulo. Kaiool gravava, repetindo cenas de abrir e fechar a porta. Ele pedia para que a música fosse tocada durante a gravação para que ele pudesse sentir e, assim, interpretar conforme as orientações de Alex e da diretora de imagem Nórica.

A escolha do ator se deu depois que outro homem trans selecionado não pode comparecer às gravações. “Quando fomos conversar, descobrimos que ele assistiu ao programa Na Moral (que Erick participou em 2013), que se reconheceu homem trans e que esta música já fazia muito sentido em sua vida. Ou seja, tinha que ser o Kaiool”, declara Glê. “A música é tão forte que ele consegue entrar facilmente na história, é muito natural”, concorda Alex.

Antes de iniciar o casting, Erick fez o único pedido à produtora: um protagonista homem trans. Com o pedido aceito e em andamento, ele diz sentir um misto de emoções: “Sinto tudo ao mesmo tempo agora. É triste saber que em pleno 2015 ainda não tivemos um clipe com um homem trans. Mas ao mesmo tempo fico feliz que está finalmente acontecendo e que esteja acontecendo comigo”, diz Erick.

O diretor Alex, que é um homem trans, acredita que a falta de representatividade trans ocorre porque, além da transfobia, o grupo T muitas vezes não está nos bastidores, produzindo ou por trás das obras. “É por isso que queremos uma equipe preocupada com estas questões, com homens trans dirigindo, por trás das câmeras, escrevendo..”. “Queremos mudar isso e investir numa militância educacional”, completou Glê.





,
De acordo com Erick, toda a comunidade e pessoas que enfrentam preconceitos vão poder se sentir representadas. “É claro que a ênfase são nos transexuais, mas o objetivo é que todas as pessoas que sofreram na pele algum preconceito possa se identificar. A letra fala disso”. 

O lançamento de “Tudo que o Mundo Vai me Dar” vai ocorrer no primeiro semestre de 2016. E vai marcar uma nova etapa da carreira de Erick, que está focado e preparado para "tudo o que mundo vai lhe dar". "Muita coisa vai vir neste próximo ano", solta. 

VEM PARTICIPAR!

No dia 29 – é neste domingo! - vai ocorrer a última gravação em São Paulo, que precisa da participação do maior número de pessoas para participar da figuração. A equipe convoca todos os interessados a procurarem o grupo fechado no Facebook por meio do e-mail eventosecretosp@gmail.com

Detalhe: não precisa ser travesti, mulher transexual, homem trans ou outra transgeneridade. O único critério é ser apoiador da comunidade trans e ser contra a transfobia. Local, horário e afins são combinados diretamente com a produção. Quem vamos?

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.