Pop e Art

Fotógrafa recria a "Última Ceia" com ativistas da comunidade LGBT de Florianópolis. veja




A fotógrafa Dalva Assis resolveu retratar como forma de protesto a Última Ceia com militantes LGBT do estado de Santa Catarina. A foto ocorreu no último sábado (24), no fim da II Conferência Municipal LGBT de Florianópolis - Políticas Públicas e Direitos Humanos de Lésbicas, Gays, Bissexuais e Pessoas Trans e teve como participantes os integrantes presentes.

+Associação de travestis e transexuais luta por casa lar em Florianópolis


A campanha de combate as fobias foi lançada em uma data especial, no dia 1 de novembro, que representa o Dia de Todos os Santos, evidenciando que todos são iguais independente da raça, credo, cor, identidade de gênero e orientação sexual.

A data coincide ainda com o aniversário de 33 anos da militante LGBT Lirous K'yo Fonseca Ávila, presidente da ADEH - Associação em Defesa dos Direitos Humanos - , que se identifica como trans não-binária, pessoa que não se identifica nem com o papel de gênero masculino e nem com o papel de gênero feminino. Ela foi aclamada para que representasse Jesus Cristo pelos participantes da conferência.

O figurino ficou por conta da estilista Maria Lís Cardoso, proprietária da loja T Dolls, que confecciona vestuários especializados em roupas para mulheres transexuais e travestis no projeto de economia solidária da instituição de arte Desdobrando Arte Ateliê. O projeto prioriza que as integrantes sejam mulheres travestis e mulheres transexuais, já que majoritariamente são excluídas do mercado de trabalho formal sendo jogadas para serem obrigatoriamente profissionais do sexo.



A última ceia une fotografia, desenho, desenho digital e edição de imagem. O trabalho foi realizado como resposta à bancada evangélica que em Brasília distorce as palavras de Cristo e prega o ódio e preconceito na Câmara dos Deputados e as as constantes violências sofridas pela população LGBT. Ciente do seu papel de cidadã,

Grafiteira, ilustradora de livros, desenhista e é fotógrafa, Dalva (FOTO) procura sempre estar engajada com as causas ligadas aos seus ideais. Paulista de Mauá, ela mora em Florianópolis desde junho do ano passado e diz estar feliz com a cidade que escolheu para viver até terminar a universidade. Ela estudou moda em São Paulo e atualmente estuda artes visual na UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina.


Já Lirous trabalha de forma voluntária desde 2004 na cidade de Florianópolis sem apoio governamental ou privado para financiar os seus trabalhos ou pagar algum tipo de reconhecimento financeiro pelo seu trabalho. Acolhe vítimas de violência, pessoas em situação de rua e demais demandas ligadas a população LGBT. Lirous é referência na militância LGBT no acolhimento da população no estado de Santa Catarina, incluindo as demandas do disque 100 de Santa Catarina.

O trabalho irá circular o país através da internet sites e produtos com a temática, e o que for arrecadado será revertido para o projeto da Casa de acolhimento da ADEH e Desdobrando Arte, o Projeto Casulo, saiba mais em: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/projeto-casulo-casa-de-acolhimento-lgbt e saiba como participar.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.