Pride

Luto: Morre aos 35 anos o DJ Alexx Berrios, destaque no cenário LGBT



Por Neto Lucon

Morreu no sábado (5) Alexander Berrios ou Alexx Berrios – um dos DJs que mais se destacava no cenário LGBT nos últimos anos. A causa da morte não foi divulgada, mas amigos afirmam que ele estava internado em um hospital de São Paulo com tuberculose e não resistiu.

+ Morre Vitor Ângelo, referência no jornalismo LGBT

Alexx era residente da Tunnel – a primeira grande casa que ele tocou - e da Flexx, que neste fim de semana fez uma homenagem e incluiu a foto do DJ no telão. 

Com trajetória sucesso, ele chegou vencer em 2013 o Prêmio Papo Mix da Diversidade na categoria DJ, e completou 15 anos de noite. No discurso, afirmou: Nossa missão como DJ é passar energia positiva para a pista, passar alegria para todo mundo”. 

E isso ele fez com perfeição, sorriso no rosto (sua marca registrada, longe dos carões), beleza, respeito e, claro, muito talento.

O velório ocorreu no sábado a partir das 23h e o enterro ocorreu no domingo (6) no Cemitério da Quarta Parada, no Tatuapé, em São Paulo. Na internet, vários profissionais da noite e fãs lamentaram a morte repentina e destacaram a importância do DJ no cenário LGBT.

DJS e ARTISTAS LAMENTAM

“Não sei descrever o que estou sentindo ao saber da sua morte. Como esquecer seu sorriso lindo e sua simpatia sempre a postos? Lembro até hoje quando você largou seu emprego no banco para viver somente como DJ e os conselhos e apoio que me pediu naquela fase de transição na sua vida. E desde então era residente mensal no Loucuras da Loca”, escreveu o DJ Pomba.

Nany People, que trabalhou durante anos na Tunnel, também lamentou: “O tempo nos prova os sentidos e sentimentos. Conheci-o nos primeiros passos da noite ainda na Tunnel e sua carreira como DJ deslanchou. Desolada com a notícia de sua partida tão precoce, me pergunto dos rumos que a noite tomou. Com tristeza apenas lamento. Descane em paz meu sempre colírio”.

O DJ Gustavo Vianna escreveu: “Amigo, você estará para sempre no meu coração. R.I.P. Alexx Berrios”. 

Assim como a DJ Paula Ribeiro: “Sabe quando você não possui palavras para demonstrar a dor de perder alguém tão querido? Pois é assim que me sinto hoje. Sem palavras. Perdi um amigo. O cara mais humilde que já vi na cena LGBT do Brasil. Hoje o meu domingo está mais triste e nublado. Vá em paz irmão”.

A atriz Viviany Beleboni, que também trabalha como gogo trans no clube Flexx, também deixou a mensagem: “Vai em Paz, amigo. Foram muitas risada, carinho, vibes e muito talento seu nas baladas, um dos melhores DJs. Lembro a primeira vez que você tocou e quis chegar lá na frente para te dar os parabéns. Depois, viramos amigos. Você sempre querido e de uma energia boa. Todos vamos um dia, o que importa é que você foi alguém muito especial na vida de muitos”.




.
O NLUCON lamenta a morte do DJ e dá sinceros pêsames aos familiares, amigos e fãs.

Assista ao vídeo e escute um set de Alexx Berrios: 






About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.