Pop e Art

Adele cria filho sem machismo e permite que ele se vista de princesa



.
A cantora Adele demonstra a cada dia ser uma mãe consciente da diversidade e que ama o filho, Angelo, independente de qualquer preconceito advindo da sociedade machista, misógina, homofóbica, transfóbica e repleta de outros preconceitos.

+ Adele entra na lista das mais sexy do NLUCON; veja


Primeiro, ela disse à revista Time que está ansiosa para ver o passar dos anos do filho, saber os seus gostos e conhecer a sua namorada ou... Namorado (Sim, ela frisou que o filho pode ter um namorado ou namorada). Agora, a cantora foi vista com o filho vestido de princesa.


O momento fofo foi feito pela mídia internacional durante uma viagem da artista à Disney e foi noticiado pelo site gay PinkNews. Nela, Adele aparece com o marido Simon Koncki e com o filho dentro de um carrinho vestido com a fantasia da princesa Anna, da animação Frozen. É a que a personagem usa em sua coroação.

Na entrevista, a cantora já havia dito apoiar Angelo em todas as suas decisões pessoais: "Seja o que for que meu filho quiser fazer ou ser, eu sempre vou apoiá-lo, não importa". Que mãe maravilhosa, né?




Vale ressaltar que o fato de a criança usar uma fantasia de princesa ou brincar com objetos considerados femininos não significa que ela seja necessariamente LGBT. Nem que os pais estejam influenciando a orientação sexual ou identidade de gênero dela. Trata-se apenas de uma experimentação, brincadeira lúdica e momento de diversão. Especialistas dizem que proibir é que gera o trauma. Mas, caso ela seja de fato LGBT, não há nenhum problema nisso, né? 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.