Pop e Art

Filme do Porta dos Fundos traz visibilidade trans, mas gravação cai no clichê




.Por Neto Lucon

O primeiro filme do canal Porta dos Fundos, chamado “Contrato Vitalício”, resolveu atender a reivindicação da militância trans: incluir atrizes travestis e mulheres transexuais na produção. Porém, o grupo – que já foi apontado como transfóbico em outros momentos - acabou caindo no clichê.


+ Ícone da beleza trans, Patrícia Araújo está em "O Vendedor de Passados"


O filme vai trazê-las em três momentos: na prostituição, na prisão masculina e em uma festa. O texto é marcado por piadas sobre o tratamento das trans – chamando-as ora no masculino ora feminino - e também a palavra “traveco”.

Na obra, Fábio Porchat interpreta o ator Rodrigo e Gregório Duvivier vive o amigo cineasta Miguel. Na cena, eles procuram atrizes travestis para um filme e vão até um ponto de prostituição. Lá, se deparam com as personagens de Leonora Áquilla, Bárbara Aires, Andressa Mello e Natália Bombada. Nas cenas, somente Leonora tem fala.

Enquanto os amigos conversam com as travestis profissionais do sexo, outro amigo Luciano (João Vicente) vai para um canto beijar uma trans. Um detalhe que chamou atenção do grupo é que na cena de beijo, a personagem trans é interpretada por uma mulher cis, Sabrina Boing Boing.

“A Sabrina apareceu para fazer a cena da festa e do beijo. Fiquei bem incomodada e não entendi direito. Posso ser chamada para estar na esquina, posso ser chamada para ser presa, mas na hora que é para beijar um dos atores eles chamam uma mulher cis que parece travesti? Não falo isso porque eu gostaria de beijar, mas porque qualquer uma das atrizes que são trans poderiam ter essa cena. Para mim, soa preconceito”, pontua uma das atrizes. 



A atriz afirma que só aceitou continuar a gravação devido ao cachê – “não é o trabalho que a gente gostaria, mas é um trabalho. Cada diária de gravação paga um aluguel e sobra” – e porque foi muito bem tratada nos bastidores. “Acho que apesar disso é uma oportunidade importante, porque ao contrário de outros filmes eles estão trazendo trans para as telas; e não atores cis vestidos de mulher”.

Em reportagem do Ego, Sabrina disse que a cena mais falada da gravação era o beijo que daria em João Vicente. "Minha cena principal é de pegação com ele. É um ótimo ator e tem pegada, sim", declarou.  
Ao fim das gravações, Leonora e Sabrina receberam flores.

Contrato Vitalício tem previsão para estrear no dia 30 de junho. 
O NLUCON procurou a assessoria de imprensa do filme, mas até agora não obteve resposta.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

1 comentários:

Anônimo disse...

Meninada tão de parabéns. É isso aí

Tecnologia do Blogger.