Pride

"Deus ama você do jeito que é”, declara padre que pediu perdão e beijou pés de travesti

Durante a Via-Sacra na sexta-feira (25) no centro de São Paulo, o padre Julio Lancelotti – que é coordenador da Pastoral de Rua – deu pela segunda vez um exemplo de ação contra a transfobia.

+ Padre cis relata encontro transformador com travesti


Ele pediu perdão em nome da sociedade e da Igreja pela intolerância que uma travesti presente e outras irmãs e irmãos sofrem por serem quem são. E beijou os pés de Sheila

No vídeo de 41 segundos que foi publicado nas redes sociais e que viralizou no fim de semana, é possível ver o padre conversando com Sheila e pedindo perdão a ela.

O padre disse: “Eu queria que você aceitasse o que eu vou fazer aqui”, abaixando-se para beijar os pés de Sheila. Após o ato, ela também repetiu e beijou os pés do padre.


Senhor! Perdoai-nos por te crucificar tantas vezes ainda hoje!
Publicado por Frei Mario Luiz Tagliari em Sexta, 25 de março de 2016


Em entrevista ao jornal Extra, o padre afirmou que Sheila se aproximou logo após a encenação de “O Filho Pródigo” e que o relato de sua fé o emocionou. “Ela me tocou, porque sei que é uma figura extremamente vulnerável e, para muitas pessoas, censurável e indesejável. Então, quis dizer a ela: “Deus ama você do jeito que você é”.

Lancelotti declarou que sabe que travestis e transexuais apanham muito da sociedade e que aquele momento o deixou muito mexido. “Ela mostrou como se sentiu aceita, não se sentiu rejeitada. Essa é a mensagem: Deus nos ama por misericórdia, não porque somos melhores que alguém, por merecimento”.

No último ano, o padre lavou e beijou os pés da travesti Viviany Beleboni – que foi crucificada na Parada do Orgulho LGBT e sofreu uma onda de ataques de fundamentalistas religiosos.
.



About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.