Pop e Art

Em vídeo emocionante, mulheres dizem: “Hoje eu ganhei flores, mas amanhã...”




Por Neto Lucon

O vídeo “Março mês das ‘flores”, divulgado nesta terça-feira (8) pela Kllango Produções, resolveu abordar o Dia Internacional da Mulher sem as tradicionais flores, abraços e tapinhas nas costas. Mas de olho na atual situação da mulher, cujas pesquisas mostram que 1/3 já sofreu violência física e sexual. 


+ Empresa de cosméticos inclui mulher transexual em campanha do Dia Internacional da Mulher


Com a frase “Hoje eu ganhei flores, mas amanhã...”, o vídeo traz mulheres da vida real completando a frase e emocionando. Revelam as opressões, mitos e machismos que sofrem todos os dias. “Amanhã continuaremos a lutar pelas mesmas demandas. Amanhã continuaremos a sentir medo. Amanhã continuaremos a nos sentir desvalorizadas”.

Ao som de “Maria da Penha”, de Luana Hansen e Drika Ferreira, participaram cerca de 40 mulheres, com diversas vivências, corpos e experiências. A atriz Laysa Carolina Machado, que é uma mulher transexual, por exemplo, é quem inicia os relatos: “Hoje eu ganhei flores, mas amanhã ele vai repetir: ‘você é um lixo, você não presta, você nunca vai ser mulher”.

A ideia do vídeo, de acordo com a diretora Glê Sena, partiu da vontade de tirar o véu da hipocrisia que envolve o Dia da Mulher. “É uma data que, na sua origem, é muito pesada. E que as empresas ainda comemoram dando flores para as suas funcionárias em um dia, mas nos demais continuam promovendo a diferença salarial entre ela e o homem que trabalha”.

Gleice afirma que toda as frases foram espontâneas, naturais e realizadas no espaço em que cada uma vive, mora ou trabalha. “Foram depoimentos reais, pois só estabelecemos a primeira frase ‘Hoje eu recebi flores, mas amanhã’. E o feedback mexeu com todas e todos, pois muitas passaram por essas opressões, mas nunca falaram sobre o assunto. Foi libertador”.

Ao fim, o vídeo é dedicado a todas as mulheres que são silenciadas e que não encontram meios para o empoderamento. “Decidimos incluir esse trecho depois que uma das participantes foi vetada pelo marido de participar”, lamenta. “É por isso que a gente quer que esse vídeo não seja visto apenas no dia 8, mas na reafirmação, no empoderamento, no direito de fala da mulher em todos os momentos e em todos os dias”. Necessário. 

Assista ao vídeo e compartilhe!


Março mês das "Flores"!
Hoje eu ganhei flores!!! Mas, amanhã Amanhã, continuaremos a lutar pelas mesmas demandas.Amanhã, continuaremos a sentir medo.Amanhã, continuaremos a nos sentir desvalorizadas.O que será do amanhã para VOCÊ?? Você reconhece esse vídeo?? #marçomêsdasflores #kllangoproduções
Publicado por Kllango Produções em Terça, 8 de março de 2016


Agradecimentos a todas as mulheres (Guerreiras) que ajudaram a compor os relatos desse vídeo. Amara Moira Aline Maria Marina Miguel Gleice Sena Evelyn Melissa Yasmim Melo Alicia Peres Jessica Gomes Camila Godoi Jade Dietrich Marcela Galvão Gabriella Ribeiro Ana Carolina Mazzotini Flor De Azeviche (Thamiris) Patrícia Nórica Saadla Borges Luana Hansen Adriana Ferreira Nayara Nogueira Elis Luana Matsumoto Ligia (Li Lie) Laysa Carol Ficha Técnica Direção: Gleice Sena Produção: Kllango Produções Edição: Gael Makalski Colaboradores: Gabriella Ribeiro Trilha Sonora: Luana Hansen & Drika Ferreira – Lei Maria da Penha

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.