Pop e Art

Jogadora de vôlei trans, Alessia Ameri brilha em liga feminina na Itália



.
O time de vôlei italiano Hermaea Entu está dando exemplo de respeito às identidades trans A equipe acaba de colocar nas quadras a jogadora Alessia Ameri, de 30 anos, a primeira mulher transexual a jogar na liga feminina.

+ Neymar, Elano e Marta participam de campanha contra homofobia no esporte


O jogo ocorreu na Série A2 do Campeonato Italiano na partida contra o MyCicero Pesaro no domingo (6). Com Alessia jogando durante toda a partida, o time venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/17, 25/19 e 25/09. E está atualmente na nona colocação do ranking geral, com 31 pontos.

Antes da transição, Alessia já jogava vôlei e disputava a Série B1 – a terceira divisão – pelo Potenza. Na nova equipe, ela substituiu a líbero titular, Simona Degortes, e vem recebendo apoio das colegas e do presidente da equipe, Gianni Sarti, que frisou ter contratado a profissional pela questão técnica.

“Estou feliz por ter tido o total apoio e os cumprimentos do presidente da liga, Mauro Fabris. Aqui, fazemos esporte por paixão e pensamos apenas no bem da equipe”, declarou. “Alessia é uma mulher para o Estado italiano. Queremos evitar qualquer especulação, protegendo a jogadora em todos os sentidos”.



Além de brilhar no vôlei, a atleta também se arrisca na cadeira de modelo. E também manda “muito bem obrigado”.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.