Pop e Art

Maria Clara Spinelli estará em série de terror da Globo e diz: “Realizada”





Por Neto Lucon

A atriz Maria Clara Spinelli, que em 2013 estrelou uma das mulheres transexuais traficadas de Salve Jorge, está escalada para a mais nova aposta da TV Globo: a série Supermax, produção que está prevista para este ano e que promete surpreender.

+ Maria Clara defende Oscar de Jared Leto por personagem trans


Escrita e dirigida por José Alvarenga Jr, a trama aborda um reality show gravado dentro de uma prisão de segurança máxima na Amazônia. Porém, muito mais que a vontade de ganhar o prêmio, os 12 participantes compartilham de um passado em comum e dividem os mistérios que cercam o local.

Pelo teaser, é possível perceber que a série será marcada pelo suspense, terror, ação e sangue. “É algo inédito na TV aberta brasileira. Roteiro, direção, fotografia, como nunca antes vistos numa produção nacional. Algumas pessoas poderão até não amar, mas ninguém ficará indiferente a Supermax”, declara Maria Clara ao NLUCON.

No elenco também estão Maria Ximenes, Cléo Pires, Fabiana Gugli, Erom Cordeiro e Bruno Belarmino. Maria Clara faz mistério sobre a sua personagem. “O que tenho a dizer, por hora, é que foi realmente um imenso prazer fazer parte deste incrível projeto. E que foi o trabalho em que mais me senti realizada artisticamente até hoje”.

No perfil oficial da série no Instagram, foi divulgada uma imagem da atriz nos bastidores. “A pressão do jogo é tão grande que Bruno Bellarmino teve que pedir colinho para colega Maria Clara Spinelli. Será que teremos a formação de casal em Supermax? Em breve...”, diz a legenda. Ansiosos?

Vale ressaltar que Maria Clara é uma atriz premiada no teatro e cinema, bem como no filme "Quanto Dura o Amor?" (2009), de Roberto Moreira.







.
Assista ao teaser:

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.