Pop e Art

Em tratamento de saúde, Phedra de Córdoba emociona ao aparecer e vibrar em show




.
Por Neto Lucon (Fotos: Leekyung Kim)

Phedra de Córdoba foi tema do show beneficente “Phedra por Phedras” na sexta-feira (25), no Teatro Oficina, para arrecadar fundos para o tratamento de saúde da artista trans de 77 anos. E ela, para a surpresa de muitos presentes, apareceu para assistir a homenagem, fazer parte dela e emocionar a todos. 

+ "Ser quem sou hoje era o meu grande sonho", diz Phedra de Córdoba ao NLUCON


Dirigido por Gero Camilo e Robson Catalunha, o show conta por meio de muita música a trajetória de Phedra, que nasceu em 1938 em Havana, em Cuba, tornou-se estrela dos clubes LGBT do Brasil e, depois, se tornou estrela do teatro em 2003 ao entrar para a companhia Satyros e protagonizar grandes peças.

No show, encarnaram Phedra as atrizes Maria Casadevall, Cléo de Paris e Paula Cohen. E teve ainda a participação de Celso Sim, Divina Nubia, Eugênio La Salvia, Hugo Carranca, Hugo Possolo, Luiz Gavotto, Luiz Pinheiro, Marcello Amalffi, Paola Pelosini, Rubi, Thiago Medonça e Zé Celso.







.
A cantora trans Divina Valéria, que é amiga de Phedra há várias décadas e parceira nos trabalhos artísticos, também cantou no espaço. Foi um dos grandes momentos. 

Ainda em tratamento, a atriz apareceu no Teatro Oficina levada por Catalunha em uma cadeira de rodas. Sorridente e em um vestido vermelho, ela agradeceu a presença de todos, cantou em alguns momentos e conferiu todas as apresentações ao lado de Zé Celso Martinez. A emoção foi tão grande que o diretor artístico anunciou que o espetáculo vai ganhar temporada.

Vale lembrar que o show visa arrecadar fundos para o tratamento de saúde da atriz, que teve que se afastar da peça Pessoas Sublimes em fevereiro deste ano. Ela necessitará de enfermeiras 24h, receber visitas médicas, ter dieta balanceada, remédios, entre outros. Há na internet uma vaquinha parra ajudar no valor de 50 mil.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.