Pride

Ativista transexual desafia lei anti-trans e tira foto em banheiro feminino


.
Uma mulher dentro de um banheiro feminino. Foi isso que a ativista trans Sarah McBride mostrou ao publicar uma foto dentro de um banheiro público da Carolina do Norte, nos EUA. Ela protestava contra a lei que proíbe mulheres transexuais de irem ao banheiro feminino.

A proibição ocorreu em março, quando o estado aprovou uma lei que não assegura o direito de pessoas trans escolherem o banheiro de acordo com a sua identidade de gênero. E obrigando-as utilizar um espaço que provoca constrangimento e discriminação.

Aos 25 anos, Sarah é gerente de comunicação da organização LGBT “Progress at American Progress” e desafiou a lei. “Aqui estou eu usando o banheiro na Carolina do Norte que, tecnicamente, sou impedida de usar”.

Ela defendeu: “Eles dizem que eu sou pervertida. Eles dizem que eu sou um homem vestido como uma mulher. Eles dizem que eu sou uma ameaça para seus filhos (...). Eu sou apenas uma pessoa. Nós somos todos apenas pessoas tentando fazer xixi em paz. Tentando viver nossas vidas o mais intensamente e autenticamente possível”.

Sarah diz que barrá-la em um banheiro feminino não vai “ajudar ninguém” e que permitir que ela utilize-o sem medo de ser discriminada “não vai fazer mal a ninguém”. “Parem com isso. Nós somos pessoas boas”, escreveu.

Em entrevista ao BuzzFeed, ela declara que a proibição de frequentar um banheiro que não condiz com sua identidade de gênero prejudica a vida no trabalho e também na escola. A foto recebeu milhares de compartilhamentos de todo o mundo e Sarah recebeu muitas mensagens de apoio. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

1 comentários:

Ingrid Fênix disse...

Passável assim é simples usar o banheiro.
Pra uma não passável [eu] é um inferno...

Tecnologia do Blogger.