Home de Marcador

Iniciativa no RJ que prepara alunos trans para o ENEM abre vagas e pede doações



.
Desde o último ano, travestis, mulheres transexuais, homens trans e outras pessoas sujeitas à vulnerabilidade social cariocas estão tendo aulas gratuitas para se prepararem para o Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM. Em Niterói, a iniciativa “Prepara Nem” está a todo vapor, formou a primeira turma para as aulas neste ano e pede doações.

+ Quando o jornalismo ajudou a promover o nome social no ENEM


Organizada pelo grupo Transdiversidade Niterói (GTN), a iniciativa conseguiu até o momento a formação da primeira turma: 22 alunos e alunas. E conta com novas vagas até quando ocorre as provas do ENEM. “A escolaridade e o convívio social muitas vezes é roubado de meninas e rapazes trans. Nada melhor que restituir”, diz a coordenadora Bruna Benevides.

Desde 2015, quando o ENEM reconheceu e aceitou o nome social de pessoas trans e travestis, aumentou 172% o número de inscrições dessa população. O que mostra que, para mudar a realidade de muitas pessoas, basta o reconhecimento básico da identidade, o respeito pelo gênero e um empurrão longe do preconceito.

O Preparanem foi pioneiro na capital do Rio de Janeiro, inspirando outros estados e se organizarem. 
No PrepaEnem Niterói, de segunda a sexta, das 18 às 22h, serão oferecidas aulas de português, redação, literatura, filosofia, sociologia, inglês, espanhol, matemática, geometria, química, física, biologia, história, artes, geografia. “Também atividades culturais diversas com ações que transbordam a educação formal e transformam-se em novas práticas políticas, pedagógicas e exercício da cidadania para alunos e professores”.

O projeto não tem fins lucrativos, não tem vínculo com o governo ou partido político. Todos os professores e colaboradores são voluntários e o espaço é cedido na sede do GDN e GTN. Mas, como os alunos precisam de recursos para garantir as necessidades básicas, os organizadores abriram uma página para que recebessem doações de incentivo.



.
“Hoje nosso maior desafio é manter a frequência dos alunos, visto que a maioria não consegue arcar com as despesas diárias de passagens, lanches e demais necessidades.. O dinheiro arrecadado na campanha será utilizado para adquirir vale-transporte, alimentação e para cobrir despesas administrativas para os alunos. Atualmente, temos um gasto médio de R$320,00 por aluno, por mês, sendo que, deste valor, em média, R$ 180,00 são para vale-transporte, R$90,00 para alimentação e R$50,00 para despesas administrativas, xerox, impressões, manutenção e limpeza dos espaços das aulas, etc”.

Você pode doar clicando aqui.

Ao término do curso ocorrerá uma formatura simbólica para promover empoderamento dos participantes e integrar parantes e amigos dos mesmos em seu novo momento de vida. Mais informações pode ser obtidas pelo e-mail: ong.gtn@hotmail.com

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.