Pop e Art

Com novo look, Sophia Abrahão é chamada de “sapatão” e “homem trans” e diz: "E daí?"



.
A atriz e cantora Sophia Abrahão exibiu nas redes sociais o seu mais novo visual. Com cabelo curtinho, foi o suficiente para que haters dissessem em tom de ofensa que ela estava parecendo uma lésbica e um homem trans. Foi quando a atriz deu a melhor resposta que poderia dar: “E daí?”.

No Snapchat e no Twitter, a atriz declarou que internautas comentaram sobre a foto de seu cabelo, dizendo que ela parecia um homem e que estava ridícula. A atriz diz que só ficou triste por saber que ocorreu uma tragédia no Rio – em que uma ciclovia desabou e matou duas pessoas - e as pessoas estão mais preocupadas com o seu cabelo. 

“(Ser chamada de homem trans e sapatão) é ofensa aonde? E se eu quisesse? A pessoa tem que ser esculcada por causa disso? Imagina a barra que um transgênero passa. Eu tenho amigas que não se identificam com o gênero que tem e que querem se masculinizar. Por quê esse preconceito?”.

Já no Twitter, ela retomou a discussão e disse que não se trata de as pessoas gostarem ou não do seu visual, mas das agressões que fazem utilizando grupos marginalizados. “A discussão aqui não é sobre estética e sim sobre caráter. Se o comentário fosse só para falar que está feio não teria problema algum. Cada um tem o seu gosto. Mas dizer que tá feio porque parece uma sapatão? Que tipo de gente é essa? Comentaram: ‘Agora só falta aparecer com uma namorada?’. E se eu quisesse uma namorada? Isso é tão menor do que está acontecendo, fiquei triste”, declarou em vídeo.




.
A atriz, que namora o ator Sérgio Malheiros, disse que as pessoas estão intolerantes demais e que não respeitam mais a individualidade, os gostos, opções e direitos de cada um. 
Os fãs apoiaram as declarações e grande parte diz que amou o novo visual feito pelo hairstylist Romeu Felipe.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

2 comentários:

klaudia G.s disse...

Ficou linda.... Os homofóbicos são uns inrustidos.

Anônimo disse...

Eu não gostava dessa moça. Achava-a uma água morna. Entretanto, ela ultimamente tem surpreendido, mostrando personalidade, garra, força, graça e elegância. Está linda. Gostei muito mais do que aquele cabelo de Cinderela que ostentava. E gostei de sua atitude. Este país está cruel, cheio de preconceituosos e palmatórias do mundo.

Tecnologia do Blogger.