Pop e Art

Desvendando Pandora promove arte LGBT e lançamento do clipe de Erick Barbi em SP

“Você está pronta ou pronto para desvendar Pandora?”. É com esse questionamento com quê de mistério que o projeto Pandora trará pela primeira vez em São Paulo várias manifestações artísticas LGBT, enfatizando as diversas vivências particulares. 

O evento, que também conta com o lançamento do clipe de Erick Barbi, ocorre na quinta-feira (26), a partir das 16h, na Matilha Cultural, São Paulo. 


+ Gravação de clipe de Erick Barbi reúne comunidade LGBT; saiba


“Queremos promover comunicação entre público e mediadores, trazendo as vivências por meio da cena teatral e sensorial. A proposta é desvendar a sua Pandora interior. É provocar, inquietar e transmutar suas interrogações no que tange a temática LGBTT. Aflorar as emoções e finalmente desvendar Pandora”, afirma o idealizador Gael Makalski.

Promovido pela Kllango produções, o "Desvendando Pandora" abre gratuitamente às 16h com o lançamento do clipe “Tudo que o Mundo Vai me Dar”, do cantor Erick Barbi, o primeiro a ser escrito, cantado e encenado por um homem trans no Brasil. A música autoral é considerada um hino para a comunidade trans.



Depois, às 17h, o evento ocorre por meio de um convite-ação-social (confira os valores e como pode ser adquiro abaixo). E devido ao número restrito de público – 60 lugares – é preciso que seja retirado com 1h de antecedência. Serão encenadas peças teatrais e monólogos com a temática LGBT.

Dentre eles, o coletivo Sankofa fará um trecho da peça teatral “Já Nascemos Mortos”, que retrata os assassinatos a pessoas LGBT”. E os monólogos de Amara Moira, doutoranda em Teoria Literária pela Unicamp, profissional do sexo e travesti, e o performer Eros Bruno Kalil, que estudou Ciências Sociais e Comunicação das artes do Corpo, Artes Plásticas e é homem trans. 

Eles falarão sobre corpos marginalizados, a relação que tem com esses corpos e com a sociedade.

“Vejo nas artes em geral personagens trans cada vez mais atiçando o imaginário das pessoas, mas ainda sinto que parte dessas representações ou nos apresenta de forma muito simplificada ou fica engessada por reproduzir os jargões da militância. O convite para falar da mulheridade trans é um desafio pessoal para pensar de que forma a representação teatral duma personagem trans poderia ser poética e complexa. Vou apresentar um monólogo poético que fala do antes da transição e do momento em que esse corpo começa a se fazer trans”, afirma Amara ao NLucon.

O evento conta com a direção artística de Thaís Dias e participação especial de Edgar Pimenta como Pandora.


Ficou curioso? Assista ao teaser-convite abaixo e se programe para (abrir e) desvendar a caixa de Pandora:




Serviço Desvendando Pandora:

Dia 26/05 (quinta-feira)

Horário de lançamento do clipe “Tudo que o Mundo vai me Dar”: 16h
Entrada Free

Horário de Pandora: 17h (os convites precisam ser retirados com uma hora de antecedência)
Convite (ação social) = R$10 + uma peça de roupa de inverno (em bom estado)
Convite integral: R$15

*As doações serão entregues ao Matilha Cultural, que fará a distribuição às pessoas em situação e rua da região.

Outras informações podem ser obtidas aqui

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.