Pride

Polícia Militar de PE muda edital e passa a aceitar travestis e transexuais na corporação



.
Mais uma conquista para as travestis, mulheres transexuais e homens trans de Pernambuco. A Polícia Militar do Estado passa a aceitar a partir dessa segunda-feira (16) oficialmente a população trans na corporação.

+ OAB autoriza advogados trans a usarem nome social

Após uma audiência, o Ministério Público de Pernambuco mudou o edital e disse que travestis, mulheres transexuais e homens trans poderão participar do processo seletivo.

Anteriormente, o edital descartava pessoas que apresentavam as “patologias” referentes ao CID-10 (Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde – adotado pela Organização Mundial de Saúde). E a transexualidade e travestilidade estavam inclusas.

A Secretaria de Defesa Social (SDS) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a “cláusula específica do edital já está sendo ajustada e será publicada no Diário Oficial em breve”. Não foi divulgado, todavia, se essa população será respeitada em sua identidade de gênero. 

As provas do concurso da PM serão aplicadas no dia 29 de maio, na Região Metropolitana do Recife (RMR). 


Vale ressaltar que já há casos de policiais trans pelo Brasil. Mas é preciso ressaltar que grande parte - pelo menos os casos que se tornaram públicos - eles passaram pelo "processo transexualizador" e revelaram a sua verdadeira identidade de gênero após já estarem na corporação. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.