Pride

Psicóloga defende que quem precisa de tratamento é a pessoa que não aceita o homossexual



.
A psicóloga Marisa de Abreu Alves publicou em um canal formado por psicólogos no Youtube o vídeo “Homossexualidade precisa de tratamento?”. E declarou que, apesar de a resposta “não” ser óbvia, o assunto ainda é muito frequente em consultório e precisa ser explicado.

+ Professora trans lança canal em que dá aulas de Filosofia


Marisa inicia o vídeo desmistificando a ideia de que a homossexualidade é uma escolha e dizendo que não se aplica mais o termo "opção sexual". “Não é uma opção, pois a pessoa não quer mudar a orientação sexual como quer mudar a cor do cabelo. Ela é uma característica (...) não dá para mudar a essência dela”.

Sobre a pessoa que revela a homossexualidade só na fase adulta, ela explica: “Quem está de fora tem a impressão que a pessoa em determinado momento decidiu uma orientação sexual diferente do que ela estava tendo. Mas na verdade é que ela apenas se deu o direito de deixar esse sentimento mais visível, mais claro”.

Marisa relata que percebe, em seu consultório, que a vontade de pessoas querendo tratamento por ser homossexual nunca parte de homossexuais. “Normalmente são familiares que procuram. E eu explico: ele É homossexual, não é uma doença, não requer tratamento”. Ela pondera que o homossexual pode, sim, ser acolhido pela psicoterapia quando tenha outras questões, como a dificuldade de se expressar, de se relacionar com as pessoas e com a dificuldade das outras pessoas.

“O familiar ou amigo desse homossexual, que considera que ele precisa de um tratamento, eu acho que essa pessoa, sim, deve ter um acolhimento de psicoterapia para trabalhar a sua dificuldade com a outra pessoa. Para trabalhar a sua necessidade de mudar o outro para ser feliz”, afirma.

Marisa diz que muitas vezes é possível que a pessoa que não aceita o homossexual tenha dificuldade de aceitar alguma característica pessoal – que não é necessariamente a homossexualidade – e que não tenha a mesma facilidade de lidar com ela. “Será que a sua dificuldade pessoal não está impedindo de aceitar que o outro vença a dificuldade dele, no campo de se expressar, de se colocar socialmente com tranquilidade?”.

Assista ao vídeo:

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.