Pop e Art

Movimento Transgente faz abaixo-assinado para Glória Perez incluir artistas trans em novela



.
O movimento Transgente – que luta por direitos às pessoas transgêneras – acaba de divulgar um abaixo-assinado destinado à autora Glória Perez. A ação busca por representatividade da comunidade trans e pede para que escritora inclua uma atriz ou ator trans em sua próxima novela.

Prevista para 2017 À Flor da Pele abordará a comunidade T no folhetim e realizou vários testes com artistas trans. Porém, a única escalada até o momento para viver uma personagem trans é a atriz cisgênera Caroline Duarte.

O abaixo-assinado é acompanhado de uma carta aberta da psicanalisa transgênera Letícia Lanz à Glória, que pede para ela não privar a população transgênera de ser representada fisicamente na sua trama novelística, sempre indutora de grandes e importantes debates sociais. “Escolha atrizes e atores transgêneros para representar papéis transgêneros”, afirma.

“As mesmas mídias que falam da sua nova novela, falam na escolha de atrizes cisgêneras para representação de papéis transgêneros, algo que poderia ser até compreensível até meados do século passado, quando era tabu até mesmo falar-se da existência de pessoas gênero-divergentes. Mas não agora, no momento atual, em que, nos EUA, a atriz Laverne Cox brilha e ganha sucessivos prêmios representando uma mulher transgênera na série “Orange is the new black” que a senhora, certamente, deve conhecer”, diz.

O pedido pode não encontrar dificuldades de ser atendido, uma vez que em 2013 Glória incluiu duas atrizes travesti e mulher transexual, Patricia Araújo e Maria Clara Spinelli. Além de trazer artistas trans performando em Salve Jorge, bem como Mariana Molina e Melissa Alonson. 


Você pode colaborar e assinar clicando aqui.



About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

2 comentários:

Anônimo disse...

Terei pena da Globosta esquerdista se ela fizer isso, uma vez quye os católicos e evangélicos irão boicotar a emissora fazendo ela ter prejuízo financeiro...

Filipe disse...

A Globo é de direita, tanto que sonega impostos.

Tecnologia do Blogger.