Pop e Art

Vrááá! Taís Araújo tece elogios à atriz trans Laverne Cox: “Mulher que inspira”



.
Parece que a atriz cis Taís Araújo simplesmente a-do-rou conhecer o trabalho da atriz trans Laverne Cox, que estrela atualmente a quarta temporada de Orange is The New Black, da Netflix. Tanto que ela usou utilizou as suas redes sociais para tecer vários elogios. 

+ Skok e Avon acertam ao promover verdadeira visibilidade LGBT em propagandas

Em seu Facebook, a brasileira promoveu a visibilidade trans ao escrever: “Mulher. Atriz. Negra. Trans. Ativista. Escritora. Brilhante. Essa é Laverne Cox", com uma foto da atriz.

Taís continua: "Uma jovem e incrível personalidade que vem ganhando mais e mais destaque pelo seu talento". "#Mulheres Que Inspiram", finalizou. 
A postagem contou com mais de 16 mil curtidas e 365 compartilhamentos.

A homenagem à Laverne foi comemorada pelos fãs de ambas e despertou curiosidade em quem não conhecia. “Uma das melhores artistas do Brasil elogiando uma das melhores lá de fora. Que coisa linda de se ver”, escreveu um fã. “Taís eu como mulher trans fiquei tão feliz com essa postagem. Obrigada. a Laverne é uma inspiração para mim”, disse outra.




.
Mas teve gente que preferiu destilar o seu preconceito. “Mas é trans? Então não é mulher, é transsexual mulher é mulher e transsexual é transsexual não confunda as bolas”, escreveu uma seguidora, que foi criticada nas redes.

O fato é que Taís sabe que representatividade, visibilidade, sororidade e resistência são importantes. Não é por acaso que ela vem sendo uma das atrizes negras que vem derrubando diversas barreiras, bem como ser a primeira negra a estrelar uma novela da Globo, e superando vários preconceitos sociais, como as denúncias que faz sobre os ataques racistas.   


Vale lembrar que Laverne Cox tornou-se mundialmente conhecida após estrelar a série Orange is the new black, da Netflix e estampar a capa da revista Time. Ela se prepara para viver a protagonista de The Rocky Horror Picture Show.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.