Pride

Luto: Morre no Rio a cantora e promotora de eventos trans Monique Consuwbor



.
Por Neto Lucon

Morreu na terça-feira (28) a cantora, apresentadora e promotora de eventos
Monique Consuwbor, de 28 anos, um dos nomes de mulheres trans mais conhecidos do Rio de Janeiro.

+ Saiba 13 mentiras que te contaram sobre a comunidade trans


Monique estava internada com pneumonia há um mês no Hospital Upa 24 Horas, na Penha. Nos últimos dias, teve uma parada cardiorrespiratória, entrou em coma e não resistiu.

Em seu Instagram, ela comunicou que estava passando por problemas de saúde e pedia orações para os seguidores. "Tão ruim ficar dodói, orando para melhorar logo", escreveu em sua última postagem.

A notícia da morte foi confirmada pela irmã de Monique, Carolaine Tavares, nas redes sociais. E muitas artistas da noite, fãs, amigas deixaram mensagens de luto e em homenagem à estrela carioca.



..
Monique se tornou conhecida após comandar eventos na empresa Club Mix e Noite Transex, promovendo uma festa toda quarta-feira voltada especificamente para travestis e mulheres transexuais. 

Ela também se destacava como cantora. Nas festas que promovia, sempre embalava números musicais. E ia de músicas da moda, bem como Poderosas, de Anitta, até românticas como Meu Grande Amor, de Lara Fabian. 


A festa “Noite Transex” que ocorreria na quarta-feira (29) – e que trazia Monique no flyer - foi cancelada. Nata data, amigos, familiares e fãs foram ao enterro da artista às 16h no Cemitério de Irajá.

O NLUCON deseja sinceros sentimentos aos amigos, familiares e a todos que conheceram Monique. 

Confira algumas das mensagens









About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.