Realidade

Estudante gênero fluído Simon Bush é encontrado morto aos 18 anos



.
Com informações do Towleroad
Tradução Vinicius Camargo

Um estudante de 18 anos da Universidade Boise State (EUA) foi encontrado morto no dia 22 de outubro nas imediações da cidade de Idaho. O sumiço dele, designado ao nascer como Sierra Bush, mas que era conhecido por amigos como Simon, havia sido reportado no fim de setembro.

O corpo de Bush foi encontrado por uma pessoa ainda desconhecida que ligou para o serviço de emergência local para alertar as autoridades; a polícia ainda está tentando descobrir a identidade da informante. A causa da morte ainda é desconhecida.

Ao site KTVB, o sargento Justin Kendall declarou que não sabe se há suspeitas de morte premeditada ou se Bush deixou a cidade por vontade própria. E classificou o caso como “suspeito”, uma vez que o estudante “não é o tipo de pessoa que desaparecia sem contar a alguém”. “Por semanas, nossos detetives têm seguido pistas e a investigação está em curso”.

A amiga Samantha McGraw declara que sabe que não haveria motivo para desaparecimento. E que todo o processo para encontrar Bush tem sido “terrível”. Foi doloroso não saber onde estava e tem sido mais doloroso agora que sabemos onde está. Tem sido muito difícil”.

GÊNERO FLUÍDO

Estudantes da universidade Boise Weekly declararam que muitas pessoas costumavam usar os pronomes femininos ‘ela/dela’ para se referir a Bush, mas que Bush intercambiava os pronomes para falar sobre si. E que muitos amigos passaram a adotar.

“Apesar de ter sido designada ao nascer como Sierra, a maioria das pessoas conhecia o integrante alegre do Honors College como Simon. (...) Sierra/Simon seria um engenheiro aeroespacial um dia; ela podia fazer de tudo”, disseram os amigos de Bush.



.
“Sierra/Simon era sobre abraçar quem você é”, disse Samantha McGraw, que acrescentou que Bush não se identificava como uma identidade de gênero ou pronome específico. “Todos nós, quando estávamos no colegial, éramos muito inseguros sobre quem éramos e o que estávamos fazendo. O fato de Sierra/Simon ser tudo que era com todas as suas peculiaridades e estar bem com isso era algo revigorante e encorajador para o resto de nós.”

McGraw afirma que, às vezes, Sierra/Simon se sentia mais feminina e, em outros momentos, masculinos; alguns descrevem como uma pessoa gender fluid. “Era apenas dois lados diferentes de uma mesma pessoa. Dois nomes diferentes de uma mesma pessoa”, disse McGraw. “Não importava qual era o nome do dia, ela ainda era a pessoa que todos nós conhecíamos”.

TINHA MUITO O QUE OFERECER AO MUNDO

Em comunicado, a família classificou Bush como feliz, alegre e que tinha boas notas no colegial. Tanto que se inscreveu no Honors College da Boise State University – programa acadêmico exclusivo de algumas universidades internacionais, que seleciona alunos com notas altas dos demais – e conseguiu a aprovação.

“Por ter se inscrito para várias bolsas de estudos e ser premiada com dinheiro suficiente de bolsa, não por necessidades financeiras, mas por mérito, tivemos apenas que arranjar aproximadamente $500 para sua matrícula. Ela havia se juntado ao clube de Escrita Criativa e ao clube de apicultores na BSU. Tudo indicava que ela estava aproveitando muito o primeiro ano na BSU”, diz o comunicado assinado por Bart e Mary Helen Green

Quando sua mãe falou com ela pela última vez, o estudante estava feliz e animado, sem demonstrar qualquer sinal de ameaça. “Sierra era uma pessoa talentosa e tinha muito a oferecer ao mundo futuramente.




.
A família faz agradecimento ao apoio que recebeu e diz aguardar que haja justiça.“Agradecemos a todas as pessoas que ajudaram a cuidar de Sierra (...) Torcemos e rezamos para que as autoridades policiais prendam, processem e condenem de forma bem-sucedida aquele ou aqueles responsáveis por este crime e que a justiça seja feita”.

UNIVERSIDADE LAMENTA

O presidente da Universidade Boise State, Bob Kustra, também fez uma declaração em que se lê:

“A comunidade do campus Boise State se junta a mim em luto à morte de uma de nossas estudantes. Sierra Bush, conhecida por muitos no campus como Simon, foi uma aluna participativa e interessada de Engenharia do programa Honors College, que deixou uma marca indelével em muitos alunos, professores e funcionários. É muito difícil perder alguém da família Boise State e nossos corações estão com a família Bush e amigos que estão em luto. Estamos prontos para ajudar aqueles que precisarem de nossos serviços, bem como de contribuir com os investigadores o que for necessário, enquanto eles procuram por possíveis respostas para esta tragédia.”

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.