Pop e Art

Jesus Cristo voltou como travesti, está em São Paulo e tem mensagem para você



.
Por Neto Lucon    (10/10/2016)
Fotos Lígia Jardim

Você quer conhecer Jesus? Mas Jesus de verdade. Possível. Real? Então escolha um dia de quinta à sábado, às 20h30, e vá ao Sesc Pinheiros, em São Paulo, para assistir ao espetáculo “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, em cartaz até o dia 5 de novembro. Lá, Jesus é travesti, está na pele da atriz Renata Carvalho e tem mensagens importantes para você e o outro. 


Com texto da britânica Jo Clifford, tradução e direção de Natalia Mallo, a peça leva ao palco uma missa ou culto da Rainha do Céu – bem mais animada, menos moralista, mais reflexiva e nada machista. Fala e reflete a vida em sociedade, a comunidade trans e outros grupos que continuam sendo crucificados como Jesus. Ou apedrejadas como Maria Madalena.

No palco, a atriz dança, reza/ora, se despe e reconta parábolas bíblicas dentro de um viés atual, denso e trans. O “Filho Pródigo”, por exemplo, se torna a filha que revelou que é trans ao pai, que é rejeitada e que foge para a Europa. Lá, perde tudo e volta ao Brasil ao reencontro do pai, que a recebe com uma festa e um lindo vestido - para o desespero do irmão cis.

Há também as histórias de “O Bom Samaritano”, “A Semente de Mostarda” e “A Mulher Adúltera”. E as músicas "
A pele mais fina" (Liniker/As Bahias e a Cozinha Mineira), "New World Coming" (Nina Simone) e "Um Beijo" (MC Xuxu) - funk em que Renata dança e manda beijo para as travestis.

Por meio de uma atmosfera com velas, taça de vinho e um delicioso pão (que o público pode beber e comer), é possível comungar a teoria com a vida real, encaixar as similaridades entre a vida de Jesus – aquele que estamos acostumados a conhecer – com a vida de uma trans. Ambas marcadas pelo fundamentalismo religioso, perseguição, exclusão, estigma, marginalização, rejeição pública e... Crimes de ódio. Percebe as semelhanças? 




Bem como o texto, a atuação vibrante e impecável de Renata merece destaque. Cheia de emoção, energia e talento, ela olha nos olhos da plateia e segura com maestria o espetáculo solo. Nos convence de que é Jesus, discorre textos profundos com lágrimas e finaliza de uma maneira leve e divertida, nos catapultando do choro ao riso com extrema facilidade. Uma atuação que atravessa, que domina e que nos transforma verdadeiramente.


Obs: e ainda tem gente dizendo que não há atrizes trans, que elas carecem de talento ou de experiência... Vocês precisam conhecer Renata Carvalho, 20 anos de carreira, incrível!


A mudança se dá porque evidencia com muita sensibilidade as chagas num país que é campeão de assassinatos de travestis e mulheres transexuais do mundo, de acordo com a Ong Transgender Europe, ao mesmo tempo em que evoca o "AMOR AO PRÓXIMO". 
Sobretudo a reflexão do porquê nossa sociedade tem tanta dificuldade em lidar com "o próximo" ou "a próxima" quando ele ou ela é trans. Deixa a urgente mensagem de empatia, de aceitação, de respeito e de acolhimento.

Ao fim, todos dão as mãos e fazem uma oração à lá Rainha Nossa empoderadora: “Abençoada sejas se as pessoas abusam de você ou te perseguem, pois isso significa que você está trazendo a mudança. E abençoadas sejam aqueles que te perseguem também, pois o ódio é o único talento que têm. E não vale nada. E vão perder o pouco que têm. A mudança vai acontecer de qualquer maneira. Então porque resistimos? Porque não podemos celebrar?”. Que celebremos! 


REPERCUSSÃO E PROTESTOS

E se Jesus voltasse na Terra sendo travesti ou mulher transexual? Será que Ela seria ignorada? Será que seria condenada por essa sociedade novamente em nome de uma religião? Será que seria novamente crucificada ou assassinada? Ou será que seria aceita? A maneira como a peça foi recebida com a sua protagonista dá algumas pistas...


Na estreia original de "Evangelho..." em 2009 na Escócia, a autora britânica foi surpreendida por centenas de cristãos enfurecidos protestando na porta do teatro. Um arcebispo chegou a denunciá-la e a todo momento cogitou-se a censura.

Falaram em blasfêmia - como se só o fato de alguém ser travesti já fosse um demérito - mas a autora só estava tentando superar a transfobia que sofreu na infância e adolescência, ressaltando que Jesus em nenhum momento teria concordado ou encorajado qualquer preconceito. Ganhou repercussão internacional e prêmios.


Em 2014, a argentina radicada no Brasil Natalia Mallo assistiu ao espetáculo na capela de St. Mark’s em Edimburgo e, arrebatada por ele, decidiu traduzi-lo e iniciar a parceria com com Jo e Susan Worsfold (diretora da montagem original). Em 2016, estreou o espetáculo no Brasil no FILO (Festival Internacional de Londrina), mas grupos religiosos também manifestaram contra e elas perderam o espaço de encenação, uma capela ecumênica. A decisão foi apresentar em um anfiteatro próximo ao local.




.
Jo afirma que as brasileiras mostraram que a peça continua importante, uma vez que o ódio e o preconceito existem em toda a parte do mundo. "E como é importante resistir", declarou. "O que o público me lembra, sempre, é que o amor, a compreensão e o respeito também estão por toda a parte E é isso que nos ajuda a criar um mundo melhor".

Gostou? Então prepara-se para esse encontro com Jesus, Rainha do Céu.

SERVIÇO

“O EVANGELHO SEGUNDO JESUS, RAINHA DO CÉU”
De 6 de outubro a 5 de novembro (quintas a sábados), às 20h30

Local: Auditório (3º Andar) – 98 lugares
Duração: 60 minutos
Classificação: 18 anos
Ingressos: R$ 25,00 (inteira). R$ 12,50 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados e pessoas com deficiência). R$ 7,50 (credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). Ingressos à venda online em www.sescsp.org.br, a partir de 27/9, às 16h30, e nas bilheterias da Rede Sesc, a partir de 28/9, às 17h30. Venda limitada a quatro ingressos por pessoa. Não é permitida a entrada após o início do espetáculo.

FICHA TÉCNICA
Texto: Jo Clifford
Tradução/adaptação: Natalia Mallo
Direção: Natalia Mallo
Elenco: Renata Carvalho
Assistência de direção: Gabi Gonçalves
Trilha sonora*: Natalia Mallo
Iluminação: Anna Turra, Juliana Augusta Vieira
Concepção de figurinos e objetos de cena: Natalia Mallo, Gabi Gonçalves
Confecção dos figurinos: Maria de Desterro Bezerra
Treinamento corporal: Fabrício Licursi e Gisele Calazans
Treinamento vocal: Patricia Antoniazi
Produção: Núcleo Corpo Rastreado | Thais Venitt, Vivi Gelpi
Assistente de Produção: Dalia Gil
Assistência jurídica: Lilian Fernandes

Apoio: TRANSFORM British Council

SESC PINHEIROS
Endereço: Rua Paes Leme, 195.
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h.
Tel.: 11 3095.9400.

Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Credenciados no Sesc: R$ 7,50 nas três primeiras horas e R$ 1,50 a cada hora adicional. Não credenciados no Sesc: R$ 10,00 nas três primeiras horas e R$ 2,50 a cada hora adicional. Para atividades no Teatro Paulo Autran, preço único: R$ 7,50 (credenciados) e R$10,00 (não credenciados).

Transporte Público
Metrô Faria Lima – 500m
Estação Pinheiros – 800m

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.