Pride

Homem trans Day Azevedo é assassinado com nove tiros em Caicó, RN



O homem trans Day Azevedo foi assassinado com nove tiros na última quinta-feira (10), em Caicó, Rio Grande do Norte. Ele era mototaxista, morava em um albergue e também era conhecido como Day Mininão.

De acordo com a mídia local, Day estava no bairro Samanáu com uma mulher - identificada como Ana Paula - quando foi abordado pelos assassinos. Os dois caíram em frente ao Corpo de Bombeiros, onde Day foi alvejado com mais de seis tiros. 

A vítima chegou a ser socorrida pela equipe do SAMU e encaminhada por uma ambulância para Natal, mas durante o percurso ele teve complicações e deu entrada ao hospital de Currais Novos. Ana não sofreu nenhum ferimento de bala, mas ficou em observação.

Assassinos não foram identificados
No hospital, Day chegou a passar por uma cirurgia, mas por volta das 7h de quinta-feira acabou falecendo por hemorragia interna, informou o Dr. Mariano Coelho.

Os policias iniciaram as investigações e devem escutar primeiramente a moça que estava com a vítima no momento dos disparos. Até o momento nenhum suspeito foi identificado ou preso.

Day é a sétima pessoa trans assassinada somente no mês de novembro de 2016, informa a Rede Trans. Vale ressaltar que a mídia local não respeitou a identidade de gênero dele e noticiou a morte como sendo de uma mulher.


Que os assassinos sejam identificados e punidos, e que a família e amigos sejam confortados. 

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

1 comentários:

Anônimo disse...

Morava em um albergue?
Ele (a) cumpria pena por tráfico de drogas, por isso dormia no tal albergue.
Embora tivesse esse nome em sua página de Facebook, não se tratava essa pessoa como homem e sim como mulher homossexual.

Tecnologia do Blogger.