Pop e Art

Thais de Azevedo, travesti de 66 anos, é destaque em exposição sobre mulheres em SP


Por Neto Lucon

A técnica de enfermagem e sócio-educadora Thais de Azevedo, travesti de 66 anos, é uma das modelos da exposição “Respira SP 2016 – O Feminino na Cidade”, que está exposta desde o dia 30 de outubro nas galerias do Conjunto Nacional, na Avenida Paulista, São Paulo.

A exposição é uma tocante homenagem às mulheres em sua pluralidade que vivem na capital. E que posaram para 63 fotógrafos, entre profissionais e amadores, remetendo ao seu universo particular e trazendo temas diferentes no contexto urbano.

A idealizadora do projeto Valkiria Iacocca disse que os temas sugeridos contemplam mulheres que desempenham várias atividades, como empresárias profissionais da saúde e educação, esportistas, artistas, celebridades em geral, donas de casa, pessoas em situação de rua, idosas, jovens, adolescentes... “Principalmente mulheres que vivem intensamente a cidade de São Paulo”.


É importante para o movimento trans
A fotógrafa Shirley Acioly defendeu a presença de Thais por acreditar que o espaço deve abranger a temática de gênero, respeitando a identidade de gênero. “Como trabalho academicamente com o tema (trans), achei que era hora de criar meu projeto fotográfico para dar corpo às palavras. E Thais aceitou meu convite, quanta honra”, comemora.

Na foto de 60cm x 90cm, a tecnica de enfermagem aparece mostrando o seu passaporte com foto 3x4, colar de pérola, brincos, óculos e batom. Ela declara que foi muito importante estar na exposição, sobretudo pelo nome, “Respira SP - Feminino na Cidade”. 

“A fotografia ficou numa situação de destaque na Paulista e até na televisão (no jornalístico SPTV, da Rede Globo). Então é muito importante, não só para mim, mas para todo o movimento de travestis e transexuais. Estamos sendo respeitadas e valorizadas em nosso gênero feminino”, disse ela ao NLUCON

Veja a visita de Thais na exposição: 


Thais e a fotógrafa Shirley Acioly

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.