Realidade

Travesti Pitty é assassinada com 15 facadas em Paragominas, Pará


Uma travesti conhecida como Pitty foi assassinada com cerca de 15 facadas na madrugada de terça-feira (8) em Paragominas, região sudeste do Pará.

O corpo da jovem foi encontrado ensanguentado, sem vida e com o dedo médio em riste por volta das 5h30 da manhã, no bairro Nagibão. Ele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Paragominas.

De acordo com a mídia local, Pitty era bastante conhecida no bairro e anteriormente teria tido alguns problemas com caminhoneiros que paravam no posto próximo do local onde foi encontrada.

Até o momento, a Polícia Civil iniciou as investigações sobre o assassinato, mas nenhuma pessoa foi apontada como suspeito e ninguém foi preso.

De acordo com o levantamento da Rede Trans Brasil – que auxilia o levantamento da ong internacional Transgender Europe, - Pitty é a sexta travesti ou mulher transexual que é assassinada no Brasil somente no mês de novembro de 2016.

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

1 comentários:

Anônimo disse...

Nunca ninguém vai preso neste país que chacina travestis e pessoas transexuais!

Tecnologia do Blogger.