Header Ads

Transserviços

“Batem, estupram e nos obrigam a beber urina”, denuncia paquistanesa trans Julie


O Paquistão está na lista dos países que mais matam a população trans (de acordo com a ong Transgender Europe). E várias mulheres transgêneras resolveram denunciar a transfobia que sofrem cotidianamente por meio das redes sociais.

A mulher trans Julie divulgou um vídeo dizendo ser uma das vítimas do episódio transfóbico que ocorreu no último mês em Sialkot. De acordo com a vítima, ela e suas amigas foram agredidas, estupradas e obrigadas a beber urina.

“Fomos espancadas e estupradas durante toda a noite. Eles nos atingiram com sapatos, cuspiram em nossos rostos e nos fizeram beber urina”, declarou Julie, que descreveu o episódio como horrível e transfóbico.

No vídeo que viralizou na rede, um homem cis identificado como Jajja Butt aparece dando cintadas em uma mulher trans deitada na cama. Ele está acompanhado dos amigos, que intimidam o grupo, e chega a se apoiar com o pé na cabeça da vítima enquanto a agride.



Não vamos divulgar o vídeo, pois as imagens são fortes. 

À imprensa local, a vítima disse que a agressão foi motivada porque elas não aceitaram ser extorquidas por eles. Já ele quis justificar a violência dizendo que a agressão foi de “natureza privada” e que ela mereceu apanhar porque era “sua amante e estava envolvida com outros homens”.

Jajja Butt foi preso, mas não demonstra arrependimento. Ele diz até que foi bom ter agredido e filmado, pois desta maneira pode-se acabar com a violência contra o grupo.

Um comentário

nessa trans disse...

Que absurdo meu mds ate quando 😢

Tecnologia do Blogger.