Pop e Art

Primeira modelo trans paquistanesa Kami Sid faz ensaio contra a transfobia


Por Neto Lucon

A jovem ativista Kami Sid, considerada a primeira modelo trans paquistanesa, tem utilizado de sua visibilidade manifestar contra o preconceito assola o seu país.

No mais novo ensaio para o fotógrafo Haseeb M Siddiqi., ela visa romper com os estereótipos que a população coloca na população transgênera ao longo da história. E também denunciar os crimes de transfobia.

Kami veste as coloridas e tradicionais peças do estilista de karachi Waqar J. Khan e é maquiada por Nighat Misbah. Nas imagens, mostra, por meio de seu olhar, figurino e poses, a tristeza da violência e a obstinação de quem quer galgar o futuro em liberdade.

Adicionar legenda
Quarenta e cinco pessoas trans foram assassinadas apenas na província localizada no norte do país, Khyber Pakhtukwa, desde 2015. Muitas mulheres trans também manifestaram nas redes sociais serem vítimas de estupro. E vídeos de violência sexual contra trans também circulam pela rede.

Um dos casos que marcou o Paquistão e a mídia internacional neste ano foi o da mulher trans Alisha, de 23 anos, que após ter sido baleada, teve o atendimento recusado em um hospital e acabou morrendo. (relembre o caso aqui).

Por meio da militância, da carreira como modelo e de outros trabalhos, Kami quer que ela e outras transgêneras vão muito além do que o Paquistão permite a uma vida trans.

Veja outras fotos: 







About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.