Eventos

3ª Semana da Visibilidade Trans de Aracaju questiona mídia e representatividade


A 3ª Semana da Visibilidade Trans de Aracaju, que ocorre de domingo (29) à quarta-feira (01), vai questionar a representatividade e visibilidade da população de travestis, mulheres transexuais e homens trans na mídia. A programação será realizada na Reciclaria, UFS, OAB e Teatro Atheneu.

Organizada pela
Amosertrans e Unidas, a ideia é discutir as demandas da população trans, envolvendo a histórica invisibilidade em relação aos direitos humanos e a proteção da dignidade. Ela conta com apresentações artísticas, mesas e debates com profissionais de comunicação, estudantes, professores e militantes.

Dentre as convidadas e convidados estão Sofia Favero, Indianara Siqueira, Geovana Soares, Linda Brasil, Viviane V, Jordhan Lessa (confira quem estará nas mesas na programação abaixo)...


“A realização desse evento tem por objetivo refletir e questionar o tratamento que a mídia, de modo geral, frequentemente destina à transexualidade e travestilidade, de forma estereotipada e pejorativa, contribuindo para uma maior exclusão social dessa comunidade já tão marginalizada e excluída compulsoriamente do convício familiar, escolar e profissional”, diz o comunicado da Amorsertrans e Unidas.
Greicy Paulajhones estampa a divulgação
da Semana da Visibilidade Trans de Aracaju

Visa-se também conscientizar as mídias e os veículos de comunicação sobre as melhores formas de tratamento na divulgação de informações sobre pessoas trans. “Percebemos a importância do papel da mídia nesse processo de exclusão social, comumente abordando o assunto de forma estereotipada, o que desrespeita suas verdadeiras identidades, confundindo orientação sexual com identidade de gênero e contribuindo para o aumento da transfobia”

Outros debates também propostos é o transfeminicídio, a despatologização das identidades trans e a aprovação da lei 5002/2013 – João Nery – que visa o respeito pela identidade de gênero. “Durante a vida escolar, o fenômeno da evasão torna-se uma constante na vida das pessoas trans quando não são reconhecidas por suas identidades e o tratamento pelo nome social lhes é negado. Sem escolaridade, muitas vezes sem apoio familiar, existir parece ficar extraordinariamente mais difícil, especialmente quando o assunto é acesso ao mercado de trabalho”.

Confira a programação e faça a sua inscrição clicando aqui:


PROGRAMAÇÃO

Dia 29/01/2017 – Domingo – Dia Nacional da Visibilidade Trans
• 17h. – 

Abertura: Sarau Trans: Geovana Soares, Catarina Alves, Vinny Pereira, Nicole Nonato, Blenda Santos, Manu Sierra.
Local: Reciclaria

Dia 30/01/2017 - Segunda
• 09h. – Mesa de Abertura
Facilitadores: Representantes das instituições que estão organizando
Local: UFS: Auditório da Didática V

• 10h. – Mesa – Mídias Alternativas: um espaço de resistência
Facilitadores: Sofia Favero, Gian Brasil, Viviane V
Local: UFS: Auditório da Didática V

• 14h. – Oficina – Mídia: O que não fazer.
Facilitadores: Lili Drapola, Geovana Soares, Karen Mirela
Local: UFS: Auditório da Didática V

• 19h. – Cine Debate – Vivências Trans
Facilitadores: Bruna Reiza, Gustavo Marques, Suyene Correia
Local: CAA-SE/OAB

Dia 31/01/2017 - Terça
• 09h – Mesa – Transfeminicídio, causa mortis: transfobia
Facilitadores(as): Indianara Siqueira, Jéssica Taylor, José Roberto da Silva
Local: UFS - Auditório da Didática V

• 14h – Mesa – Representatividade Trans na Mídia
Facilitadores(as): Linda Brasil, Renata Malta, Petherson Madson.
Local: UFS - Auditório da Didática V

• 19h – Mesa – Segurança Publica e Cidadania das Pessoas Trans: Da Invisibilidade ao Reconhecimento.
Facilitadoras(es): Daniel Lima, Jordhan Lessa, Mário Leony, Daniela Lima
Local: CAA-SE/OAB

Dia 01/02/2017 - Quarta
• 09h – Mesa – Mídia, Educação e Saúde: desconstruindo a patologia
Facilitadores(as): Rodrigo Dornelas, Edu Cavadinha, Rhuan Victor
Local: UFS - Auditório da Didática V

• 19h – Cerimônia de encerramento da III SVT – Apresentações artísticas e homenagem à Jessica Taylor e Eliana Chagas. (Homenagem ao Ambulatório Trans)
Performances: Alana Vargas, Jessica Taylor, Audry da Pedra Azul, Samantta Melo, Shanty Mazort, Sasha Fenix, Linda Brasil, Peça Teatral: “Presente”.
Local: Teatro Atheneu

Realização:
- Associação e Movimento Sergipano de Transexuais e Travestis - AMOSERTRANS

Parceria:
- Departamento de Comunicação e Fonoaudiologia - UFS
- Associação de Travestis Unidas Na Luta Pela Cidadania - UNIDAS

Apoio:
- Coletivo de Mulheres de Aracaju
- Conselho Regional de Psicologia - CRP-SE
- Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher – OAB/SE
- Comissão da Diversidade Sexual – OAB/SE
- Renosp – LGBT
- Adepol-SE

Link para inscrição no Sigaa UFS: www.sigaa.ufs.br/sigaa/public/home.jsf

About Neto Lucon

Jornalista. É formado pela Puc-Campinas e pós-graduado em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário. Escreveu para os sites CARAS Online, Virgula e Estadão (E+), Yahoo!, Mix Brasil, no jornal O Regional e para a revista Junior. É autor do livro-reportagem "Por um lugar ao Sol", sobre pessoas trans no mercado de trabalho. Tem quatro prêmios de jornalismo, sendo dois voltados para as questões trans, Claudia Wonder e Thelma Lipp

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.